MUITO BRILHO

17/09/2015 -- 13:35

O que pode e o que não pode na quarentena: médico responde

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Depois que o bebê nasce, a mulher passa por um período chamado de resguardo ou quarentena, que dura em torno de seis a oito semanas e costuma ser cercado de dúvidas. Afinal, o que pode e o que não pode ser feito durante esses dicas? O ginecologista e obstetra Maurício Sobral, do Hospital Vila Nova Cachoeirinha, esclarece.

Faz mal lavar a cabeça durante o resguardo?

Mito. No passado havia essa crença e dizia-se até que o sangramento poderia reverter da vagina para a cabeça. Mas hoje já se sabe que isso é apenas uma invenção popular e não há nenhum problema em lavar os cabelos quantas vezes for necessário.

Posso engravidar na quarentena?

Verdade. A possibilidade é pequena, pois a fertilidade só volta ao normal cerca de 45 dias após o parto. Mas não é impossível. Por isso é importante uma consulta médica para saber qual o melhor método contraceptivo durante a fase de lactação.

É liberado ter relações sexuais na quarentena?

Mito. As relações devem ser evitadas por pelo menos 40 dias. "Nas mulheres que fazem parto normal, a penetração pode doer, machucar e até causar uma infecção. Nas que fizeram cesárea, além do risco de infecção, pode haver ferimentos na incisão abdominal que está sensível e em processo de cicatrização", explica o médico.

Não sentir desejo sexual depois do parto é normal?

Verdade. O médico explica que com retirada da placenta ocorre uma redução nos hormônios responsáveis pela libido, que afeta também a lubrificação da vagina. Além disso, é natural que a rotina com um bebê faça a mulher deixar a vida sexual de lado por um período.

Prisão de ventre no pós-parto é normal?

Verdade. Mas o médico diz que com alimentos ricos em fibra (mamão, laranja, integrais, aveia) e muito líquido é possível evitar o problema.

Atividades físicas devem ser evitadas no resguardo?

Mito. Atividades mais leves podem ser feitas a partir de 15 dias depois do parto normal ou 30 dias depois da cesárea. As mais indicadas são caminhadas, alongamento e ioga.

Amamentar emagrece?

Verdade. A perda de peso na amamentação acontece porque para que o leite seja produzido, a mulher gasta cerca de 400 calorias por dia, o que equivale a meia hora de corrida. Assim, o metabolismo fica mais acelerado.

Amamentar deixa os seios caídos?

Mito. Segundo o médico, isso acontece ou não devido à predisposição genética de cada mulher.

www.bolsademulher.com/ / Foto Ilustrativa
Leia também!
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook