COLUNISTAS

20/04/2017 -- 13:40

Prova de amor

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Por Daniel Freitas

- Quero uma prova de amor – ela me pediu dengosa.

E eu então mais que depressa, pra ela dei uma flor.

- Uma flor é muito pouco – ela me falou manhosa, insistindo que queria a minha prova de amor.

Tentei provar meu amor num abraço carinhoso,
Mas ela se esquivando com desprezo e com desdém,
Recusou o meu abraço com um ar todo pomposo,
Dizendo que um abraço não prova amor de ninguém.

Sufocando-a com um beijo, ardente e apaixonado,
Apertei-a em meus braços num ímpeto quase louco,
Achando que o meu amor por ela estava provado;
Mas a marota de novo, disse que o beijo era pouco.

Com a flor, com o abraço, com um beijo também tentei;
Ela, porém insensível, minhas provas recusou.
Faltando-me alternativa, foi aí que eu apelei,
Apliquei uns tapas nela, e esta prova, ela aceitou.

Daniel Freitas
Daniel Freitas é locutor e mestre-de-cerimônias
Leia também!
Voz de comando!
Palavras para reflexão
Suas manias já são minhas
Legado!
Palavras para reflexão
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook