LOCAL

15/07/2017 -- 14:00

Grupo de Apoio da Penitenciária de Assis está classificado para a segunda fase do Prêmio INNOVARE

O idealizador do Grupo de Apoio Vida Nova na Penitenciária de Assis é o agente de Segurança Penitenciária Nivaldo dos Santos, que realiza o Projeto juntamente com a Psicóloga Lucia Oda

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Na primeira semana de julho a Penitenciária de Assis apresentou o Grupo de Apoio Vida Nova para representante do DATAFOLHA que fará apontamentos sobre o Projeto para o Prêmio INNOVARE, no qual o Projeto está concorrendo.

O Grupo de Apoio Vida Nova é um grupo de auto ajuda que foi implantado na Unidade em 2013, em complementação ao Programa de Prevenção às Drogas, já em funcionamento na Unidade desde 2010. Os sentenciados que após concluírem o Programa tiverem interesse e necessidade e apoio para lidarem com o uso ou com a dependência de substâncias psicoativas são incluídos no Grupo de Apoio.

Assim o Grupo tem como objetivo promover a conquista e a manutenção da abstinência a substâncias psicoativas através de adesão espontânea.

Como metodologia são realizados encontros semanais, com duas horas de duração e grupos de até 17 sentenciados, sendo atualmente 6 grupos. São utilizadas dinâmicas de grupo, textos para reflexão e depoimentos espontâneos, tendo como norteadores Pichon-Rivièri e Cruz Azul no Brasil. As características do grupo são o diálogo franco, a interação entre os pares, a troca de experiências, a ajuda mútua como princípio básico, a abstinência como alvo, abordagem de envolver as necessidades físicas, espirituais e emocionais, e atuação de sentenciados como facilitadores do Grupo, juntamente com os responsáveis pelo Projeto.

O grupo de autoajuda é formado por pessoas que possuem experiência com a mesma dificuldade e problema e se encontram para a troca de informações e busca conjunta da solução. No grupo compartilham dificuldades, vivências e facilidades encontradas. O aspecto terapêutico do grupo é encontrar juntos a solução.

Na interação de expressão e escuta, a pessoa pode encontrar-se no outro, diferenciar-se, opor-se; e assim transformar e ser transformado. Como resultados ao atendimento do Artigo 28 da Lei 11.343, de 23 de agosto de 2006, o atendimento à Resolução SAP 196, de 19 de setembro de 2012, e a diminuição da reincidência criminal, visto que os participantes do Grupo que saíram em liberdade em 2016 tiveram 8% de reincidência e o percentual de reincidência no Brasil, conforme Informe Regional de Desenvolvimento Humano (2013-2014) do PNUD, p. 129 (Disponível em: ) é de 47,4%.

O idealizador do Grupo de Apoio Vida Nova na Penitenciária de Assis é o agente de Segurança Penitenciária Nivaldo dos Santos, que realiza o Projeto juntamente com a Psicóloga Lucia Oda.

O diretor Técnico III da Unidade, Dr. Mauro Luiz Lima, enfatiza que a realização do Programa de Prevenção às Drogas e do Grupo de Apoio Vida Nova na Penitenciária de Assis é importante fator impulsionador de mudanças pessoais e sociais, pois além de garantir o atendimento à legislação em relação ao tratamento a usuários e dependentes químicos, ainda atende às necessidades emocionais e individuais destes sentenciados, que se beneficiam do Projeto.




Divulgação
Leia também!
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook