20 de Agosto de 2017
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL
12/08/2017

Homem bate em esposa, se separa e agride própria mãe, em Assis

Ao todo foram três casos nos dias 10 e 11 de agosto

As agressões contra a mulher não pararam em Assis, nem mesmo na semana em que a Lei Maria da Penha (11.340/2006) completou 11 anos, no dia 7 de agosto.

Casos foram registrados pela PM e Policia Civil nestes dias 10 e 11, quinta e sexta-feira. Um dos agressores acusados é um ajudante de pedreiro de 24 anos. Desde que a esposa pediu a separação em janeiro, devido às agressões contra ela, o rapaz passou a viver com a mãe, que também foi agredida.

Na madrugada de quinta-feira, 10, a PM foi até a Rua Antônio José Ribeiro e ouviu relatos de agressão com tapas e empurrões, além de xingamentos. Exaltado, ainda na presença dos policiais, o rapaz precisou ser algemado. O delegado Luiz Antônio Ramão arbitrou uma fiança no valor de R$ 3.000,00 e o valor não foi pago, o que levou o ajudante de pedreiro à cadeia.

Em outro caso, na Rua Antônio Miguel Piemonte, na Vila Maria Isabel, o acusado tem 27 anos e, segundo relatos da vítima feitos à PM, o marido estava alterado e violento, e agrediu sua esposa com socos, golpes de um banco de madeira e empurrou uma geladeira, que caiu obre a perna dela.

Ao ver os policiais, ele tentou fugir e só foi contido ao ser algemado. A vítima não precisou ser socorrida por conta dos ferimentos. Já o acusado foi recolhido à cadeia de Lutécia depois de passar pela Central de Polícia Judiciária.

Terceiro Caso

Ainda no dia 10 de agosto, às 20h30, uma moradora do Jardim São Nicolau, em Assis, chamou a Polícia Militar por ter sido agredida pelo companheiro, de 35 anos. Ela já havia registrado Boletim de Ocorrência contra ele no início de julho, mas o casal decidiu fazer as pazes.

No entanto, houve um novo desentendimento e, desta vez, com agressões, chutes e empurrão contra a parede. Por esse motivo, a vítima voltou a registrar ocorrência e o agressor deverá se processado novamente.

Redação AssisCity/ Foto: Ilustrativa
+ VEJA TAMBÉM