16 de Dezembro de 2017
17º/30º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Razão que nos governa

Vi teus olhos como um espelho
em outros olhos que não eram teus
senti meu corpo sob efeito de um apelo
uma saudade enorme dos olhinhos teus...

Como queria te encontrar por ai
sob um efeito do acaso gentil
sonho com momentos que não vivi
e sinto meu coração bater a mil

Sei que te mandei embora
mas no fundo eu não tinha confiança
faria tudo de novo se fosse agora
o que passou nenhum futuro alcança

Mas pelos poucos momentos que tivemos
sinto uma saudade que parece eterna
já se passaram tantos anos e nós crescemos
motivados por uma razão que nos governa

A razão de não querer sofrer, não querer chorar
Onde andará teu sorriso, como estará tua voz?
eu te desejo dias felizes, sonhos a realizar
desejo tudo o que eu também desejei pra nós...

Raquel de Andrade
Escreve semanalmente no AssisCity, tem 32 anos, trabalha na Rede de Supermercados Avenida há 13 anos e ama poesia. Uma frase a resume muito bem: "A poesia fala o que o coração sente, o que toca na alma... é um desabafo, um encontro de emoções, misturada com encantos e desencantos."
+ VEJA TAMBÉM