18 de Dezembro de 2017
17º/30º
NOTÍCIAS » EDUCAÇÃO

Fotografia da FEMA faz tour em exposições na Avenida Paulista

Visita proporciona conhecimento prático e reforça conteúdo teórico das aulas

Em novembro, estudantes de Fotografia da FEMA fizeram um tour por São Paulo, em roteiro cultural que incluiu visita a importantes exposições, todas localizadas na avenida Paulista. A iniciativa proporcionou aos alunos conhecimento prático e reforçou o conteúdo teórico.

Um dos pontos de parada foi o Instituto Moreira Salles (IMS), que atualmente contabiliza cerca de 2 milhões de imagens. O grupo, acompanhado pelos monitores do IMS, prestigiou a exposição "Os americanos + Os livros e os filmes", do fotógrafo suíço Robert Frank, com imagens do dia a dia de americanos na década de 1950. São 83 fotografias, uma das poucas séries completas da obra de Frank.

O professor Paulo Henrique Miguel, coordenador do curso de Fotografia da FEMA ao lado do também professor João Henrique do Santos, considerou a visita de suma importância. "O IMS é o maior espaço dedicado à fotografia da América Latina. O local foi aberto recentemente com essa exposição do Frank, um dos nomes que mais influenciaram a fotografia americana".

A ida a Paulista aconteceu em um domingo, dia em que, tradicionalmente, a avenida está fechada para veículos, facilitando o deslocamento para outros endereços. No Itaú Cultural, os alunos viram exposições permanentes que relatam a história do Brasil (Brasil-Colônia e Brasil-Império); no SESI-SP, trabalhos de fotógrafos como Steve Mccurry, Marcel Duchamp, entre outros.

O tour contemplou ainda o MASP. Lá, os estudantes apreciaram a exposição "História da Sexualidade" e o acervo permanente, com obras de Renoir, Monet, Cèzanne, Picasso, Modigliani, Toulouse-Lautrec, Van Gogh, Matisse, Chagall, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Anita Malfatti e Almeida Junior. A Casa das Rosas, mansão da década de 1930 e espaço cultural desde 1991, também foi visitada durante o passeio do grupo da FEMA.

"A Avenida Paulista tem muitas atrações em plena rua aos domingos. Essa movimentação de pessoas contribuiu para que os alunos pudessem colocar em prática a fotografia de eventos e atividades artísticas", destaca Paulo Miguel.

Gisele Lopes Rodrigues, estudante, gostou da ida a São Paulo. "A viagem nos proporcionou ampliação do repertório e referências que serão reelaboradas e facilitarão nossas criações. Tivemos outro olhar ao ver as obras, conhecer locais ainda não vistos, que nos deixaram um gosto de ‘quero mais".

Além do coordenador Paulo Miguel, o tour cultural contou com a presença dos professores Carmem Portilho, Natália Reis e Rubens Cardia. A Fotografia da FEMA está em seu quarto ano de atividades e tem duração de dois anos e meio, com formação nível Tecnólogo. A qualidade da graduação foi confirmada em 2016 pelo Conselho Estadual de Educação, CEE, que fez o reconhecimento do curso.





Assessoria de Comunicação FEMA
+ VEJA TAMBÉM