20 de Fevereiro de 2020
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Grávida de oito meses, jovem é assassinada a facadas e ex-namorado é o principal suspeito

Delegado que investiga o caso soube que rapaz pretendia cometer suicídio, mas nem o suspeito e nem seu corpo foram encontrados


Local do crime onde a vítima foi encontrada morta




Pâmela Tamires Dias Meira, de 16 anos


A jovem assisense Pâmela Tamires Dias Meira, de 16 anos, que morava na Vila Ribeiro, foi encontrada morta no final da tarde de domingo, dia 18 de agosto, nas proximidades de uma cachoeira, na Água do Baixadão, Zona Rural de Assis. Ela estava grávida de oito meses e como ela desapareceu pela manhã, mas o corpo só foi encontrado por volta das 17h30 não houve possibilidade de salvar a vida do bebê. Um ex-namorado da vítima, A.D.O., é o principal suspeito de ter cometido o homicídio, possivelmente por ciúmes. Eles haviam se separado há uma semana. "Não tenho dúvidas do envolvimento dele com o crime", disse o delegado Ricardo Antonio Nascimento, que estava no Plantão Policial e foi até o local onde o corpo foi localizado, junto com um investigador e uma conhecida da vítima, uma dona de casa de 21 anos.

A Polícia Civil tomou conhecimento de que pessoas que frequentam um córrego e cachoeira na Água do Baixadão denunciaram que estava abandonado nas proximidades um carro Parati, branco, e a poucos cerca de quatro metros do veículo o corpo de uma mulher com vários ferimentos. Os golpes de faca atingiram a mão esquerda, o centro do pescoço, na frente, duas o ombro direito e uma na jugular direita.

Dentro da Parati estavam um pedaço de corda e dois celulares, um Samsung cor de rosa da própria Pâmela Meira, o outro preto da mesma marca, que posteriormente foi reconhecido como sendo do ex-namorado dela, A.D.O. Também foram apreendidos uma blusa azul de nylon com vestígio de sangue, pertencente ao rapaz, segundo reconhecimento da mãe dele, que é dona da Parati. Porém, o rapaz não foi localizado.

HOMICÍDIO QUALIFICADO

O delegado registrou o caso como homicídio qualificado pelos indícios preliminares de que o crime foi premeditado. Familiares de Pâmela informaram que ela estava no 8º mês de gestação e que saiu de casa às 9h36 para se encontrar com seu ex-namorado, de quem havia se separado há uma semana. Pretendia pegar dinheiro com ele antes que o ex-namorado viajasse, para que pudesse comprar roupas para a criança que iria nascer.

A mãe do acusado foi até a delegacia e confirmou que o rapaz saiu de manhã dizendo que iria se encontrar com a ex-namorada, e que se ela não reatasse o namoro ele a mataria e depois se suicidaria.

Várias buscas foram feitas inclusive com apoio de cães farejadores do Canil Setorial e policiais militares na tentativa de encontrar A.D.O. nas proximidades, mas já estava escuro e ele não foi encontrado. A Polícia deve continuar a procura na segunda-feira. O corpo de Pâmela Tamires foi levado de carro funerário para ser submetido a exame no IML antes de ser liberado a familiares para o velório.


Delegado Ricardo Antonio Nascimento acompanhou o encontro do corpo



Carro funerário com corpo de vítima de homicídio Pamela


Roupas do suspeito de ter matado a grávida e corda


Redação Assiscity.com
+ VEJA TAMBÉM