22 de Abril de 2018
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Após dois adiamentos, julgamento do caso Zé Moto Mil deve ser no dia 18 de janeiro, em Assis

O júri será realizado no Fórum e a expectativa é grande

Após ser adiado por duas vezes, o aguardado julgamento do caso Zé Moto Mil deve acontecer no dia 18 de janeiro, quinta-feira, em Assis.

O primeiro júri foi marcado para o dia 11 de outubro de 2017, mas não aconteceu devido a um fato conhecido como "estouro da urna". Isso quer dizer que, dentre os 25 inscritos, não houve número suficiente de jurados para compor o júri.

Segundo o advogado de acusação, Roldão Valverde, alguns deles afirmaram que não tinham condições psicológicas para participarem do julgamento, o que impediu sua realização.

"Ao todo eram 25 inscritos, mas seguindo o que a lei determina, os advogados podem recusar até três jurados. Como são dois réus, defendidos por dois advogados diferentes, cada um deles recusou três, totalizando seis. A promotoria também recusou outros três, o que deixou um total de 16 jurados à disposição. Porém, alguns destes jurados informaram que não estavam em condições psicológicas para participarem do julgamento e por isso não houve quórum para a composição do Corpo de Sentença", explica.

O segundo júri foi então marcado para o dia 18 de dezembro, mas precisou ser adiado novamente porque a intimação dos acusados não foi emitida dentro do prazo, o que impossibilitaria os trabalhos da defesa. Para que o processo não fosse anulado, o juiz entendeu por bem adiar novamente o julgamento, que está previsto para acontecer no dia 18 de janeiro deste ano.

A acusação dos réus será feita pelo promotor Eduardo Henrique Amâncio de Souza, juntamente com o advogado Roldão Valverde, enquanto a defesa dos acusados será feita pelos advogados Caisê Pinheiro e Alexandre Valverde.

O rapaz acusado de cometer o crime foi pronunciado por homicídio duplamente qualificado, devido a motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima, além de dupla tentativa de homicídio. Já o seu tio, que seria coautor, também deverá responder pelas mesmas acusações.

Relembre o caso

José Eduardo Campos de Lima, mais conhecido como Zé Moto Mil, foi assassinado no dia 10 de setembro, aos 24 anos de idade.

Ele estava trabalhando na sua oficina, na Rua Vicente Fernandes Figueiredo, quando foi surpreendido por um suspeito que empunhava duas armas de fogo. De acordo com Roldão, foram 11 tiros disparados, dos quais seis atingiram José Eduardo, enquanto um atingiu seu pai, que ficou ferido, mas sobreviveu.

Após o crime, um rapaz e seu tio foram presos como suspeitos, e ambos são os réus do julgamento.


José Eduardo Campos de Lima, o Zé Moto Mil


O crime ocorreu no dia 10 de setembro de 2014


Zé Moto Mil foi assassinado na sua própria oficina


O crime foi na Rua Vicente Fernandes Figueiredo e chamou atenção de todos


Redação AssisCity/ Fotos: Arquivo
+ VEJA TAMBÉM