19 de Setembro de 2018
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Motociclista, vítima de acidente com ônibus na Prudenciana, está em coma induzido

Apesar do quadro estável, ele continua em estado grave

O motociclista envolvido em um grave acidente com um ônibus no Complexo Prudenciana nesta terça-feira, 11, segue internado em estado grave no Hospital Regional de Assis.

Daniel Lopes Bueno é de Cândido Mota e tem apenas 19 anos. Em entrevista ao AssisCity, Jucimara Lopes Leal Bueno, mãe do jovem, diz que o filho está em coma induzido e ainda corre riscos.

"Infelizmente a situação é bastante grave. Por enquanto ele não precisará de nenhum procedimento cirúrgico e a perda de sangue está controlada, mas ele segue em coma induzido. O Daniel está internado na UTI, respirando com ajuda de aparelhos. Segundo os médicos, ele está com um edema cerebral e também pulmonar. Apesar de estável, o quadro dele é grave e ele ainda corre riscos”, afirma.

Jucimara também conta que o filho estava em Assis para fazer uma entrevista de emprego, quando sofreu o acidente.

"Nós somos de Cândido Mota e o Daniel foi para Assis fazer uma entrevista de emprego para auxiliar de açougueiro. Nós ainda nem sabemos exatamente como a batida aconteceu, porque a empresa de ônibus está tratando a nossa família com descaso. O atendimento médico do SAMU e também do Hospital Regional salvou a vida do meu filho, mas ninguém da empresa sequer ligou para nós para saber se ele estava vivo ou morto. Com muito custo conseguimos o telefone da advogada deles, mas ela disse que ainda não estava sabendo do acidente. Sabemos que acidentes acontecem e soubemos que o motorista está bastante abalado, mas é um descaso os responsáveis pela empresa não darem sequer um retorno para a família diante de uma situação dessa”, salienta.

Em nota, o diretor da empresa AVOA informou que "A direção do Grupo AVOA tomou conhecimento do acidente ocorrido e foi aberto um processo administrativo a respeito. No momento do acidente o motorista da empresa seguiu os protocolos necessários, acionando assistência médica e policial. Ato contínuo iniciou-se as investigações a respeito da culpa pelo acidente, o que de imediato, através de imagens de vídeo do local observou-se a culpa exclusiva do motociclista pelo acidente. As referidas imagens já foram protocoladas junto à Polícia Judiciária. Inicialmente não se sabia a identidade do motociclista, motivo pelo qual não foi possível entrar em contato com familiares dele. Posteriormente foi fornecido à família os dados do Boletim de Ocorrência para a mesma acompanhar o andamento do inquérito, bem como os dados necessários para a acionarem o DPVAT se assim desejarem”, conclui.


Acidente aconteceu na Vila Prudenciana neste terça-feira, 11


Redação AssisCity/ Fotos: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM