24 de Outubro de 2018
17º/30º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Progresso da saudade

COLUNISTA - Raquel de Andrade

Como posso durante o dia
fugir quando uma vaga lembrança aparece
despistando a fantasia
e reencontrá-la quando anoitece?

Não posso impedir os sonhos
não posso neles não lhe tocar
você me olha com seu rosto risonho
e me convida pra conversar

E a gente não se intimida
bota pra fora tantos desabafos
teu olhar sem receio me convida
a acabar de vez com todo esse teatro

Ah...não quero acordar dessa felicidade
ainda vou dar um fim no despertador
estamos quase na intimidade
estamos quase fazendo amor...

Que amanhã antes de acordar
o sol demore para aparecer
e a noite dure até nosso amor acabar
ou tempo suficiente pra gente se entender

Talvez se você não me visitasse
nessas noites em que não peço,
com certeza evitaria
que a saudade tivesse esse progresso...

COLUNISTA - Raquel de Andrade
Raquel de Andrade
Escreve semanalmente no AssisCity, tem 33 anos, trabalha na Rede de Supermercados Avenida há 14 anos e ama poesia. Uma frase a resume muito bem: "A poesia fala o que o coração sente, o que toca na alma... é um desabafo, um encontro de emoções, misturada com encantos e desencantos."
+ VEJA TAMBÉM