17 de Novembro de 2018
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Alunos de ballet de Assis se destacam no cenário internacional

Um grupo de alunos foi selecionado para um festival em Nova Iorque e uma aluna está no Canadá

A dança sempre teve raízes muito fortes em Assis, por conta inclusive de seu maior bailarino, o lendário Josey Leão, e a cidade mantém hoje diversas escolas de dança, em especial de ballet, e uma delas é a Isabel Gusman, cujos alunos têm recebido prestígio internacional.

Recentemente oito alunos foram selecionados para cumprir cronograma de apresentação em festivais internacionais.

Fátima Barbosa, diretora da escola, conta que os alunos foram selecionados e irão participar do VKIBC 2019, que acontece entre os dias 18 e 23 de março de 2019, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Foram selecionados solistas em variação de repertório, Ana Clara Barbosa, de 12 anos, e Gabriel Barbosa, de 16.

Já para a vaga de solista contemporâneo, foi selecionada a bailarina Clara Dib, de 12 anos, e como trio clássico, de 11 e 12 anos, foram selecionadas as alunas Ana Clara Barbosa, Clara Dib e Manuela Santilli.

Já para o conjunto clássico, Sakura, foram selecionados os seguintes alunos, Ana Clara Barbosa, Beatriz Alves, Clara Dib, Manuela Santilli, Maria Vitória Ferreira, Rafaella Saback, Maria Vitória Ferreira, Rafaella Saback, e Rebeca Binato.

E no duo, As panteras, foram selecionadas Maria Vitória Ferreira, Rafaella Saback.
A coreografia Sakura contou com coreografia de Fátima Barbosa, recebendo o Prêmio de melhor conjunto.

"Esse é o elenco que sonha em dançar e trabalha para isso, o que torna possível viver esse sonho e novas experiências, pois independente da idade, a dança pode levar a conhecer novos mundos. E para a cidade é também fato importante, pois nestes festivais grandes, em que o mundo todo participa, o interior é visto com certa indiferença e essa conquista acaba sendo um reconhecimento grande e para as crianças a realização de um sonho, disputar em algo que gostam de fazer e alcançar lugares tão importantes, como é o caso do Gabriel, que já ganhou em festival uma bolsa e estudou nos estados Unidos e agora a Bárbara Guerreiro, que está no Canadá, também através de festivais, em que eles acabam sendo vistos e tendo novas oportunidades”, avaliou. Fátima.


O grupo irá se apresentar em março de 2019, em festival em Nova Iorque


Gabriel já ganhou bolsa para estudar nos Estados Unidos através de festival


O reconhecimento internacional do trabalho é importante para cada aluno


Redação AssisCity/Foto: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM