18 de Dezembro de 2018
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Assisense conta sua trajetória até conquistar emprego na NASA

Gustavo Costa conta que nem acredita que submeteu uma proposta e foi aceito pela agência

O assisense Gustavo Costa sonhou alto e com muito esforço conseguiu alçar grandes conquistas. Nascido e criado na região central de Assis, próximo à Igreja Catedral, ele atualmente mora em Cleveland, nos Estados Unidos.

O motivo da mudança? Gustavo foi chamado para trabalhar na NASA, onde segue desenvolvendo suas pesquisas e contribuindo para a ciência.

Em entrevista ao AssisCity, ele contou que está há 11 anos morando fora e aproveitou alguns dias de descanso para visitar seus familiares.

"Eu cresci no Centro e estudei em várias escolas, como o Diocesano, Carolina Burali e Lourdes Pereira. Fiz amizades que felizmente mantenho até hoje, mesmo com a distância. Sou formado em Química pela UNESP de Araraquara, onde comecei a me engajar na área científica e de pesquisas. Fiz Iniciação Científica como bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)”, conta.

A trajetória acadêmica do assisense seguiu adiante até o doutorado, sempre com o incentivo e o apoio da mãe Celma Carneiro, que reforçava a importância dos estudos.

"Ao longo dos meus estudos, tive vários artigos científicos publicados e segui com o mestrado na Universidade de São Paulo (USP), onde estudei no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares. Sempre fui apaixonado por pesquisa e segui também para o doutorado. Nesse período, tive a ideia de buscar conhecimento e também ter uma experiência no exterior. Quando estava no segundo ano, escrevi uma proposta de pesquisa para os Estados Unidos e fui aprovado pela National Science Foundation (NSF), para fazer parte do doutorado pela Universidade da Califórnia, com bolsa de estudos e amparo financeiro”, afirma.

A partir daí, o pesquisador não parou mais. Pouco a pouco ele foi subindo novos degraus e conquistando mais oportunidades.

"Estar na Universidade da Califórnia foi a minha base de lançamento para mundo científico e da comunidade científica dos Estados Unidos no mundo. Já estou morando fora há 11 anos e sigo trabalhando como pesquisador. Estava fazendo Pós-Doc e dando aula na graduação do curso de Química, também na Universidade da Califórnia, quando surgiu a oportunidade no Los Alamos National Lab, laboratório famoso por construir a primeira bomba atômica, um laboratório nuclear”, explica.

Depois de um período, Gustavo conta que surgiu então a oportunidade de trabalhar na National Aeronautics and Space Administration, a NASA. O assisense trabalha em sua área de especialização, Termoquímica, mas focado em planetas fora do sistema solar.

"Era uma área nova para mim, mas escrevi uma proposta de pesquisa e submeti. Depois de dois meses recebi um e-mail da NASA sendo chamado para uma entrevista. Passei o dia lá, conversei com diferentes pesquisadores e cientistas, apresentei os resultados das minhas pesquisas e a proposta para estudar esses planetas fora do sistema solar. Tenho fascinação pelo trabalho dos astrônomos. Meu dia a dia é como ir para a Disneylândia, mas a Disneylândia dos cientistas, para brincar nos laboratórios. Nem acredito que é realidade, porque ainda hoje parece um sonho”, conclui.

A TV AssisCity não perdeu a oportunidade de entrevistar Gustavo e você pode conferir a entrevista completa abaixo:




Gustavo Costa durante passagem por Assis


O assisense juntamente com a família, os amigos e a namorada americana


Gustavo com a mãe Celma Carneiro


Redação AssisCity/ Fotos: AssisCity
+ VEJA TAMBÉM