10 de Dezembro de 2018
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Cachorro morre após ser picado por animal peçonhento em Assis

Seguindo avaliação do veterinário, os donos acreditam que o animal foi picado por um escorpião

Um morador da Vila Progresso está inconformado com a morte de seu cachorro da raça Pitbull, que foi picado por um animal peçonhento, no dia 28 de novembro, em Assis. O animal não resistiu e acabou falecendo dois dias depois, no sábado, 1º.

Os donos do cãozinho, seguindo as orientações do veterinário que acompanhou o caso, acreditam que ele foi picado por um escorpião.

"Nosso cachorrinho morreu, mesmo tendo acompanhamento de um veterinário, que socorreu e deu medicação. Não achamos o animal peçonhento que picou ele, mas o veterinário nos disse que poderia ser aranha ou escorpião, mas que estava mais para picada de escorpião, pelo jeito que ele ficou, com a perna enorme”, relatou a dona.

Segundo a moradora, o cachorro ficou com patinha muito inchada, roxa e com acúmulo de secreção purulenta.

"Moramos ao lado de um ferro velho e estamos cansados de tentar resolver esse problema de animais peçonhentos nas casas por conta do entulho. É uma sujeira, muitos ratos, caramujos. Não tem como só os moradores limparem seus quintais se a sujeira continua lá. Não sabemos mais a quem recorrer, já reclamamos por diversas vezes, precisamos de ajuda, pois assim não tem condições”, comentou a moradora.

O secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Fábio Nossack, esclareceu já em outras ocasiões que o município não tem uma lei que vete ocupação de ferro velho. Ele afirma que esta é uma reclamação justa e antiga, porém não há o que impeça o ferro velho, legalmente, de atuar onde está instalado.

"O que os moradores podem fazer é formalizar uma reclamação na Vigilância Sanitária, no Departamento de Endemias, por conta de acúmulo de água e circulação de ratos, por exemplo. Sobre o local onde atuam, não é possível tirar o ferro velho de lá, pois não há uma legislação municipal que dê respaldo a isso. É possível solicitar um Estudo de Impacto de Vizinhança, o que acarretaria ao ferro velho a obrigação de murar o local, fechar ou atuar em barracão, e quanto a isso não há nada que o Meio Ambiente possa fazer, a não ser prestar esses esclarecimentos. De qualquer forma, nos colocamos à disposição da população para eventuais dúvidas ou denúncias”, conclui.


O cachorro foi picado na quarta e morreu no sábado, mesmo medicado


A patinha ficou muito inchada, roxa e com acúmulo de secreção purulenta


Redação AssisCity/Foto: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM