10 de Dezembro de 2018
17º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Após manter mulher refém, ex-marido ateia fogo em casa em Cândido Mota

Imóvel ficou destruído pelas chamas e família pede doações

Na manhã desta quarta-feira, 5, o Corpo de Bombeiros atendeu uma ocorrência de incêndio em uma casa localizada na Rua Arlindo Luz, na Vila Pires, em Cândido Mota.

O chamado veio por volta das 8h, quando os bombeiros se deslocaram para o local com o caminhão auto tanque e a Unidade de Resgate.

A equipe do AssisCity conversou com a moradora da casa, Juliana Pereira do Nascimento, de 27 anos. Ela acredita que o ex-marido foi o autor do incêndio e que o crime foi intencional.

"Eu cheguei do culto à noite e quando entrei em casa vi meu ex-marido no quarto com uma faca. Ele me ameaçou e me fez refém dentro do quarto, junto com meus quatro filhos. Ele me deu dois tapas no rosto e puxou meus cabelos, sempre me ameaçando de que me machucaria mais assim que as crianças dormissem. Fiquei acordada até às 5h da madrugada e aproveitei um momento de descuido dele para mandar uma mensagem para uma amiga, que chamou a polícia”, afirma.

Segundo Juliana, o ex-marido estava bastante alterado e fugiu durante a chegada da PM.

"Ele conseguiu fugir quando a polícia chegou e fui escoltada pelos policiais até a casa do meu irmão, junto com meus filhos. De manhã, o meu ex-marido voltou para casa e deve ter achado que eu estava dormindo, por isso ele tacou fogo. Quando acordei e fui até lá, vi que o fogo tinha se alastrado pela casa toda e perdi tudo, desde roupas, alimentos, até documentos”, explica.

A moradora pede ajuda da comunidade para conseguir retomar sua vida após o ocorrido.

"Peço que, quem puder nos ajudar, faça doações de roupas, calçados, alimentos, móveis, porque perdi completamente tudo o que tinha. Saí de casa só com a roupa do corpo e meus filhos estão sem nada também, então conto com a ajuda de todos”, conclui.

Juliana veste roupas tamanho G, jeans 42 e sapatos 38. Já as crianças são: uma menina de 12 anos, que calça 35; um menino de 11, que calça 35; um menino de 10, que calça 34 e um menino de 4 anos, que calça 30. Quem quiser contribuir pode entrar em contato pelo telefone (18) 99826-1503.


Casa ficou completamente destruída após incêndio


Moradora acredita que ex-marido ateou fogo na casa pensando que ela estava dormindo


Família pede doações para retomar a vida após incêndio


Equipe que atendeu a ocorrência é formada pelo soldado Silva, soldado Amorim, cabo Chavez, cabo Jurandir e cabo Martins


Redação AssisCity/ Fotos: AssisCity
+ VEJA TAMBÉM