18 de Julho de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Última exposição de 2018 no Programa Cultural da Unimed traz o tema "Artes esquecidas de Assis”

A exposição conta com 6 artistas da cidade de Assis

O último Programa Cultural do ano de 2018 recebe a exposição ‘Artes Esquecidas de Assis’. A exposição tem o objetivo de mostrar um pouco dos grandes talentos que estão, em sua maioria, ocultos em redes sociais e que fazem parte da região.

A exposição conta com 6 artistas da cidade de Assis/SP, os quais, cujos olhares trazem à tona uma arte que tem sido, cada vez mais, deixada de lado nos dias atuais. A exposição está disponível no saguão da cooperativa e pode ser visitada em horário comercial. Mais informações pelo fone (18) 3302-3019.

O Programa Cultural faz parte da campanha "Cuidar da nossa identidade cultural também é cuidar de você #esseéoplano”, e tem como objetivo proporcionar acesso à cultura aos seus colaboradores e beneficiários, cooperados e visitantes, através de exposições mensais de artistas locais e regionais. Desde maio de 2017, já foram realizadas diversas exposições culturais, contemplando uma diversidade de artistas e projetos socioculturais.

Sobre os artistas

Julia Rodrigues, é a curadora da exposição "artes esquecidas de Assis”. Em 2011 comprou sua primeira cybershot para fotografar eventos. A partir de então nasceu uma nova paixão que, hoje, é uma profissão. Fotografa eventos, em sua maioria raves e shows de rap, reggae e rock. Apaixonada por paisagens e tudo que a natureza proporciona. As fotos da exposição, foram clicadas na prainha no Rio de Janeiro/RJ e através delas pretende de¬monstrar que dentro de um caos como a capital carioca, existe a calmaria que só o mar pode trazer.

Bruno Muniz Silo, é fotógrafo assisense formado em Marketing e Propaganda pela Unopar (Universidade do Norte do Paraná) e especializado em fotografia pela UEL (Universidade Estadual de Londrina) registra cenas do cotidiano e fotografa desde 2005 trazendo um ponto de vista particular e registros que vão além da notícia. O uso da imagem diária de cenas de rua mostrados pelas lentes e olhos de um fotojornalista.

Desi Paulino, é natural de Cândido Mota, 25 anos, apaixonada por fotografia, formada em Publicidade e Propaganda. Segundo a artista: "Gosto de pensar que a fotografia é cura, compreensão e história. Quando vou retratar prezo em trazer todo o sentimento e história que tem por trás de toda a imagem capturada. Na série de fotos ‘Alto-mar’ quis mostrar o universo de uma pessoa que tem a sua realidade mesclada com fantasias e sonhos, a luta diária de alguém que precisa ser vista com bons olhos, cuidado e amor. Eu acredito que por mais que os nossos caminhos sejam cruéis, abraçar aquele único fio de esperança, é o que nos tornam fortes e completos.”

Leda, é fotógrafa de retratos femininos em Assis desde 2014. Dedica-se a olhar para o feminino de forma sensível, buscando retratos que tenham profundidade e densidade. O preto e branco é uma constante nas imagens, contribuindo para a construção de uma atmosfera mais dramática. Cinema, pintura e música são as maiores fontes de inspiração para a criação dos retratos.

Ricardo Brito, é diretor de arte, com quase 25 anos de experiência na área da publicidade, sempre gostou de imagens, há alguns anos especializou-se em fotografia na Fema em Assis. "Gosto muito de produzir fotografias Sociais, estar em eventos de Rock, produções publicitárias, retratos em geral e fotografia e preto x branco”.

Carmem Portilho, formada em Publicidade e Propaganda e fotógrafa a mais de 10 anos, leciona no curso de fotografia da Fema em Assis-SP paralelamente à dedicação como foodstylist. Como hobby fotografa a natureza, detalhes singelos e efêmeros.

Confira as fotos:













Divulgação UNIMED Assis
+ VEJA TAMBÉM