18 de Janeiro de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Mãe de sentenciado da Penitenciária de Assis é flagrada na revista com cigarros de maconha

Material foi encontrado por agentes neste domingo, 9

Neste final de semana, dias 8 e 9 de dezembro, estabelecimentos prisionais subordinados à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram diversas tentativas frustradas de entrada de objetos ilícitos nos presídios de Assis e região, e que foram barrados durante os procedimentos de revista.

Na Penitenciária de Assis, ao revistar os itens do "jumbo” da mãe de um sentenciado, Agentes de Segurança Penitenciária encontraram porções de substâncias esverdeadas, supostamente maconha, acondicionadas em cigarros.

Questionada sobre o material apreendido, a visitante informou que o cigarro não era dela e nem trazia para seu filho. Ela afirmou que havia sido abordada do lado de fora do presídio por outra mulher, a qual pediu para que ela levasse os maços para dentro da unidade.

A visitante foi suspensa do rol de visitas e encaminhada à Central de Policia Judiciária para providências legais, enquanto o sentenciado foi recolhido ao Pavilhão Disciplinar para as devidas providências.

Em outras unidades, os agentes também realizaram apreensões. Confira abaixo:

PENITENCIÁRIA DE JUNQUEIRÓPOLIS
Ao tentar visitar o companheiro que cumpre pena na unidade prisional, uma mulher se submeteu à revista pelo scanner corporal, pelo qual foi possível notar um objeto oculto em suas partes íntimas. Como negou o fato, a Polícia Civil foi acionada e a conduziu até a Santa Casa para passar por exames de raios X, onde foi comprovada a suspeita. Após a devida averiguação, descobriu-se que se tratava de duas porções de entorpecentes: maconha e K4. A mulher retirou o objeto do corpo, foi suspensa do rol de visitas e encaminhada à delegacia de polícia, enquanto o sentenciado envolvido foi removido ao Pavilhão Disciplinar, onde aguardará apuração dos fatos.

PENITENCIÁRIA "SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES
Neste sábado, durante procedimento de revista pelo scanner corporal, duas visitantes foram flagradas com ilícitos. Uma delas portava cinco invólucros plásticos contendo substância esverdeada, supostamente maconha, e a outra trazia um celular. Os objetos estavam inseridos nos órgãos genitais das mulheres. No dia seguinte, mais uma visitante foi impedida de entrar, pois trazia em uma bolsa nove pedaços de papel com aproximadamente quatro centímetros, aparentando ser a droga sintética conhecida como K4. As visitantes em questão foram conduzidas à Delegacia de Polícia local, onde foram lavrados os respectivos Boletins de Ocorrência. Também foram instaurados Procedimentos Disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os ilícitos.

PENITENCIÁRIA "OZIAS LÚCIO DOS SANTOS” DE PACAEMBU
Três mulheres foram surpreendidas neste final de semana por Agentes de Segurança Penitenciária da unidade prisional, após passarem pelos procedimentos de revista para adentrar ao presídio. Duas delas traziam ilícitos na genitália, sendo um celular e uma porção de substância semelhante à cocaína, respectivamente. A outra trazia em oculto, no cós da calça, vários pedaços de papel esbranquiçado, supostamente droga sintética. A Polícia Militar foi acionada e as mulheres conduzidas após o flagrante para a Delegacia de Polícia local, para as providências de praxe, além de serem suspensas do rol de visitas. Também foram instaurados procedimentos disciplinares para apurar eventual cumplicidade por parte dos sentenciados que seriam visitados, os quais foram isolados em Pavilhão Disciplinar.

PENITENCIÁRIA II "LUIZ APARECIDO FERNANDES” DE LAVÍNIA
Ao submeter a companheira de um sentenciado à revista por imagem pelo Body Scanner, o aparelho sinalizou positivamente para presença de material suspeito em seu corpo. Indagada, ela retirou da genitália um invólucro contendo um micro celular. Deste modo, a mulher foi suspensa do rol de visitas e levada perante a autoridade policial, enquanto o sentenciado foi isolado preventivamente e responderá a Procedimento Disciplinar.

PENITENCIÁRIA "TACYAN MENEZES DE LUCENA” DE MARTINÓPOLIS
Quatro mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional neste fim de semana, suspensas do rol de visitas e levadas à delegacia. Isso porque todas foram flagradas durante os procedimentos de revista portando ilícitos da seguinte forma: duas delas ocultavam na genitália cada qual um celular, sendo que uma delas só confessou o fato após passar por exames na Santa Casa do município; outra, nos mesmos moldes, ocultava uma porção de pasta base aparentando ser o entorpecente cocaína; e a quarta mulher trazia escondido embaixo dos seios uma quantidade de erva semelhante à maconha. Foram instaurados Procedimentos Disciplinares em desfavor dos sentenciados envolvidos para apurar responsabilidades nos eventos.

PENITENCIÁRIA "JOÃO BATISTA DE SANTANA” DE RIOLÂNDIA
No momento em que a companheira de um sentenciado estava sendo submetida aos procedimentos rotineiros de revista através do equipamento Body Scanner, o referido aparelho indicou a presença de algo diferente na região do quadril da visitante que, ao ser questionada sobre os fatos, relatou estar com um invólucro introduzido em seu corpo, o qual continha supostamente o entorpecente "maconha". Diante dos fatos, a Policia Militar foi acionada e conduziu a mulher até a Delegacia de Polícia para as providências cabíveis, além de ser suspensa do rol de visitas. No dia seguinte, outra mulher foi flagrada agindo da mesma maneira, mas trazendo em seu corpo um celular, sendo dado a ela o mesmo tratamento que a anterior.

PENITENCIÁRIA DE IRAPURU
A visitante T.G.S, irmã de um sentenciado, foi surpreendida no momento da revista de alimentos ("jumbo") portanto uma placa de micro aparelho de telefonia celular, sem marca aparente, escondida no interior de uma vasilha de alimentação. Foram tomadas as providências administrativas cabíveis e a mulher suspensa do rol de visitas.

CENTRO DE PROGRESSÃO PENITENCIÁRIA DE PACAEMBU
Agentes de Segurança Penitenciária descobriram em meio a um bolo trazido pela visita de um sentenciado uma porção de substância semelhante à cocaína. A Polícia Militar foi acionada e conduziu a mulher à delegacia, a qual também foi suspensa do rol de visitas. O sentenciado que receberia o alimento foi isolado para responder a Procedimento Disciplinar Apuratório.

PENITENCIÁRIA "AEVP CRISTIANO DE OLIVEIRA” DE FLÓRIDA PAULISTA
Duas visitantes foram flagradas tentando entrar na penitenciária levando nos pertences, que seriam entregues aos seus respectivos companheiros, garrafas de refrigerante contendo bebida alcoólica. O fato ocorreu durante o procedimento de revista no Setor de Portaria, quando os agentes penitenciários vistoriavam as visitantes e perceberam um forte odor etílico dentro das garrafas. Deste modo, elas foram suspensas do rol de visitas e os sentenciados que seriam visitados responderão a Procedimento Disciplinar.


Cigarros com maconha apreendidos na Penitenciária de Assis


Bolo trazido pela visita de um sentenciado continha porção de substância semelhante à cocaína


Redação AssisCity/ Fotos: Divulgação SAP
+ VEJA TAMBÉM