24 de Março de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Pacientes de quimioterapia voltam a ser atendidos no HRA e enfrentam problemas no primeiro dia

De acordo com a Associação das Voluntárias de Combate ao Câncer (AVCCA), Ourinhos não informou a data de início do atendimento em Assis

Nesta terça-feira, 8, os pacientes que fazem tratamento de quimioterapia voltaram a ser atendidos no Hospital Regional de Assis.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde.

Apesar da boa notícia, que traz mais comodidade e diminui a necessidade de deslocamentos para outros municípios, alguns pacientes e acompanhantes relataram problemas no primeiro dia do atendimento. Isso porque, de acordo com a Associação Voluntária de Combate ao Câncer (AVCCA), Ourinhos não informou a data de início do atendimento em Assis.

"Os voluntários da AVCCA desconheciam que havia iniciado o tratamento da quimioterapia. Não fomos informados nem por Ourinhos, que é a prestadora do serviço, nem pelo Hospital, que alega que a comunicação deve ser feita pela prestadora. Ficamos muito chateados, porque acompanhamos cada passo do retorno do atendimento para Assis. Nesta quinta-feira, 10, nós participaremos de uma reunião na Câmara de Assis para ver se Ourinhos aceita que a Associação dê o acolhimento aos pacientes. Frisando sempre que os pacientes são as nossas prioridades e tudo o que fazemos é para que eles estejam bem assistidos durante o tratamento oncológico”, afirma Rosane Bittencourt, presidente da AVCCA.

A filha de uma paciente entrou em contato com o AssisCity e relatou como foi o atendimento neste primeiro dia.

"A primeira coisa que percebemos foi que não havia ninguém de Assis para recepcionar os pacientes. Fomos agendados para às 7h30, mas apenas às 8h é que a equipe de Ourinhos chegou para abrir as salas. O espaço onde a quimioterapia é feita também não tem cadeiras para os acompanhantes, sendo que precisamos ficar em pé ou aguardando na recepção. Eu mesma sentei em uma escadinha para poder ficar ao lado da minha mãe. Outro ponto é que não tinha nem um ventilador para refrescar, sendo que nesses dias temos enfrentado altas temperaturas e está muito calor na cidade”, afirma.

De acordo com a assessoria, o setor de Oncologia do HRA dispõe atualmente de oito leitos para atendimento e há assentos na sala de espera para acomodar acompanhantes.

Em relação às questões de ventiladores, a assessoria informou que está em processo de compra um ar condicionado, uma vez que as normas de Vigilância Sanitária não permitem o uso de ventiladores na sala de infusão de quimioterápicos.

Ainda segundo a paciente, o atendimento tem que ocorrer em parceria.

"Eu não quero culpar ninguém, mas a minha opinião é que, se voltou o atendimento para cá, temos que ter parceria. Deveria ter alguém de Assis para orientar e recepcionar os pacientes, pelo menos até a equipe de Ourinhos chegar. O lado humano é o que tem que ser mais importante, porque os pacientes não tem nada a ver com rixas e outras questões que possam haver. Eles precisam de atenção, cuidados e carinho. Sabemos que foi o primeiro dia e torço para melhorar, porque são coisas pequenas que já deveriam estar certas”, finaliza.


Pacientes voltaram a fazer tratamento de quimioterapia no HRA nesta terça-feira, 8


Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM