24 de Abril de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Mulher é flagrada tentando entrar com 'carta de amor' escondida em presídio

Conteúdo da carta não foi divulgado, mas SAP informou que ação é irregular porque dificulta o procedimento de revista

Uma apreensão chamou a atenção dos agentes de segurança da Centro de Ressocialização de Ourinhos (SP) durante a revista dos visitantes neste domingo (13).

Uma mulher foi flagrada com folhas de papel costuradas no cós da calça. Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a visitante informou que era uma "carta de amor" para o companheiro preso.

O conteúdo da carta não foi divulgado pela SAP, mas de acordo com a secretaria, a ação é irregular porque dificulta o procedimento de revista, além de levantar a suspeita de que a visitante estivesse testando formas de burlar o sistema de revista para, em outra oportunidade, tentar acesso ao interior da unidade com material ilícito.

Os agentes de segurança notaram que a mulher estava bastante nervosa durante a revista. Questionada, ela alegou que passava mal, com febre e dores no pescoço.

Entretanto, como a visitante apresentou atitude suspeita, a agente feminina realizou inspeção com o escâner corporal e localizou a carta sob a calça.

No sábado (12), outras ocorrências foram registradas. Na penitenciária Luiz Gonzaga Vieira (P II) de Pirajuí, na Penitenciária Valentim Alves da Silva de Álvaro de Carvalho, no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru e na Penitenciária de Marília, mulheres foram flagradas tentando entrar com entorpecentes.

Em todos os casos, as mulheres esconderam as drogas na vagina. Elas foram detidas e encaminhadas à polícia.

As unidades também instauraram procedimento disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam as drogas ou materiais apreendidos.

A SAP informa que pessoas flagradas tentando entrar com objetos ilícitos em presídios são automaticamente suspensas do rol de visitas.

Criatividade

No ano passado, a SAP divulgou diversas ocorrências de apreenssões no Centro-Oeste Paulista.

Em janeiro, no CDP de Bauru, uma visitante foi flagrada pelos aparelhos de raio X ao tentar entrar na unidade com maconha escondida em cabos de vassoura.

Na penitenciária de Marília, uma mulher foi surpreendida ao levar marmita com carne recheada de maconha para filho.

Em fevereiro, outra mulher foi surpreendida no presídio de Assis com bombons recheados com drogas

No CDP de Bauru, a visitante flagrada levava droga misturada em um picadinho de carne com batata

Também em Assis, o flagrante foi de maconha escondida dentro de um saco de achocolatado em pó.

No final de julho, uma mulher de 24 anos foi flagrada tentando entrar no presídio de Reginópolis com maconha escondida no elástico usado para prender seu cabelo.


Carta estava escondida dentro da calça de visitante em Ourinhos


Mulher tenta entrar em presídio de Reginópolis com maconha no elástico de cabelo


G1
+ VEJA TAMBÉM