18 de Fevereiro de 2019
17º/30º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Amor Exigente e a Codependência

COLUNISTA

É de conhecimento que familiares de dependentes de álcool e drogas também podem ficar doentes com o tempo, por conviverem com o adicto. Inclusive já há um nome para isso, que os especialistas chamam de codependência. Entre os sintomas estão a angústia e a depressão. Entretanto, temos boas notícias: a existência de tratamento e que tem feito toda a diferença na vida das famílias que procuraram ajuda.

A codependência é uma doença emocional grave e progressiva, que afeta, regra geral, pessoas de natureza passiva ou agressiva, provenientes de famílias perturbadas ao nível emocional, que desde tenra idade se acham no dever de tentar resolver todos os problemas de toda a gente, dos quais, aliás, se culpam.

A codependência pode apresentar tontura, depressão e fazer que a pessoa não durma bem, além de ter dificuldades para comer. Todos estes problemas de saúde apareceram depois que o ente querido começou a beber demais e a usar drogas ilícitas, ou quando a pessoa perdeu a família e o emprego e o responsável não sabe a quem recorrer.

A maioria das famílias não sabe como lidar com o sofrimento de ver um parente dependente de drogas. A consequência do vício é devastadora e afeta a saúde física e psicológica não só do usuário, mas também das pessoas que convivem com ele. A codependência atinge de 20% a 50% dos parentes de adictos usuários de álcool ou drogas ilícitas. E é mais difícil superar o problema quando alguém que tem envolvimento afetivo com o usuário também fica doente.

Para ajudar estas pessoas a entender e a superar o impacto da dependência, a Associação Assisense de Amor Exigente oferece ajuda para parentes de dependentes. São reuniões realizadas em grupo com uma equipe formada por vários voluntários, que se dedicam a ajudar familiares e auxiliar no tratamento dos doentes.

Nas reuniões, os participantes compartilham experiências, sendo que este tipo de tratamento exige persistência. Há 14 anos em Assis, toda quinta-feira, os voluntários, adictos e familiares frequentam os encontros. As reuniões foram fundamentais para ajudar familiares codependentes a conviver com o problema do ente querido.

As reuniões são gratuitas, ecumênicas (pluralista), sigilosas e apartidárias. Para participar basta comparecer à Rua Barão do Rio Branco, 250, às quintas feiras, a partir das 20h ou entrar em contato por telefone com o Amor Exigente no número (18) 99713-9481 (Whatsapp).

Divulgação
Amor Exigente
Associação Amor Exigente de Assis
+ VEJA TAMBÉM