21 de Fevereiro de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Aposentada de Assis reclama de falta de medicamento no SUS

O remédio não é mais padronizado e será substituído

A aposentada Maria Cândida de Lisboa Campos, moradora do Jardim Paulista, reclama que há cerca de um ano não encontra nas unidades dispensadoras de medicamentos em Assis o remédio Diosmin, do qual faz uso contínuo há alguns anos, desde que apresentou problemas de circulação.

Segundo ela, a receita é renovada a cada seis meses, porém neste mês ela tentou buscar o medicamento pela terceira vez e foi informada que ele sairá da lista de medicamentos oferecidos gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

"Acaba saindo muito caro para mim que sou aposentada comprar o medicamento, pois cada caixa com 60 comprimidos custa em média R$ 80, e eu necessito de 90 comprimidos por mês. Fico preocupada pois não posso ficar sem o remédio”, conta.

A coordenadora de assistência farmacológica da Secretaria Municipal da Saúde explica que o remédio saiu da linha de padronizados do SUS e por isto não é mais encontrado. Ela afirma que o remédio será substituído pelo medicamento Cilostazol e que deve ser disponibilizado no começo de março.

A coordenadora orienta os usuários do medicamento Diosmin e fazem a retirada pelo SUS que consultem seus médicos sobre a possibilidade da troca pelo Cilostazol, para que tenham suas receitas substituídas.


Medicamento Diosmin deverá ser substituído pelo Cilostazol a partir de março


Redação AssisCity/ Foto: Arquivo
+ VEJA TAMBÉM