23 de Abril de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Macatuba decreta estado de emergência por prejuízo de R$ 1 milhão com estragos de temporal

De acordo com a prefeitura, força-tarefa vai ajudar na limpeza da cidade pelos próximos 10 dias. Ventania na cidade chegou a 100 km/h no sábado (2), diz prefeitura.

O prefeito de Macatuba (SP) decretou estado de emergência nesta terça-feira (5) depois do temporal que castigou a cidade no sábado (2). De acordo com a prefeitura, a estimativa de prejuízos é mais de R$ 1 milhão, sendo R$ 900 mil em prédios públicos.

Os moradores tentam voltar à rotina, mas ainda tem muito trabalho para ser feito como tirar galhos de árvores das ruas, cobrir casa e prédios que foram destelhados e reconstruir o que o vento derrubou.

Segundo a prefeitura, o vento na cidade chegou a 100 km/h durante o temporal de sábado.

A área mais afetada foi a central e nesta terça-feira vai ser feita uma limpeza na cidade, inclusive com ajuda de voluntários, comerciantes e caçambeiros. Empresas do setor canavieiro que disponibilizaram 40 voluntários, máquinas e caminhões para ajudar na força-tarefa. O serviço deve se estender por mais 10 dias.

As aulas na creche municipal Desidério Mineto e na escola do Senai foram retomadas. As unidades não abriram nesta segunda-feira (4) pois os prédios passaram por avaliação da Defesa Civil.


Muros caíram e árvores foram arrancadas com a força do vento — Foto: Willian Silva/TV TEM



Temporal


A chuva que atingiu Macatuba causou vários estragos e derrubou árvores por toda a cidade no fim de semana. De acordo com a prefeitura, o temporal durou aproximadamente uma hora e parte da cidade ficou sem energia elétrica, mas no fim da tarde de domingo o fornecimento foi restabelecido.

Árvores caíram sobre carros, que ficaram destruídos. Outra também caiu e invadiu uma casa levando o muro e o portão. A força do vento arrancou uma árvore pela raiz da calçada.


Árvore foi arrancada da calçada com a força do vento — Foto: Arquivo Pessoal


O estádio Municipal teve a cobertura de metal da arquibancada arrancada pela força do vento e foi parar na frente do local passando por cima da grade. O metal virou um amontoado de metal retorcido.

O portão da entrada principal também foi arrancado e foi parar do outro lado da rua.



G1
+ VEJA TAMBÉM