20 de Maio de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Catadores individuais prejudicam trabalho dos cooperados da COOCASSIS, que pedem ajuda da população

Até caminhões estão sendo utilizados para recolher materiais, ignorando contrato da Cooperativa com a Prefeitura de Assis

Há quase 17 anos, a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Assis e Região (COOCASSIS) realiza um trabalho sério de coleta seletiva em todos os bairros do município.

Cerca de 130 famílias cooperadas ajudam não apenas na preservação do meio ambiente, como também veem nos materiais recicláveis a oportunidade para gerarem renda e assim garantirem seu sustento.

No entanto, uma problemática tem sido discutida pelos cooperados juntamente com os órgãos responsáveis, que é a presença dos catadores individuais em diversos pontos da cidade.

"Estamos em um impasse muito difícil, porque os catadores individuais têm atrapalhado os cooperados e fazendo um verdadeiro arrastão nos setores onde passamos. Já vimos carrinhos de mão, perua, carretinha e até caminhão fazendo um serviço que nós lutamos há 17 anos para fazer. Em alguns casos, moradores e cooperados já viram esses catadores usando até camiseta verde, para simular ou parecer que pertencem à COOCASSIS, quando na verdade estão prejudicando o nosso trabalho”, afirma Sandra Carvalho da Silva, diretora e presidente da cooperativa.

Segundo ela, ainda falta uma legislação que priorize a coleta seletiva e que regulamente o trabalho no município.

"Até o momento, não há nada que regulamente esse serviço em Assis. Porém, nós temos um contrato com a prefeitura e somos responsáveis pela abordagem de casa em casa, em 100% dos setores que atendemos. Se nós conquistamos isso, é porque lá atrás houve a implantação da coleta seletiva. É claro que todo mundo tem direito de ganhar seu pão de cada dia, mas é má fé as pessoas utilizarem até caminhão para coletar os materiais. É como você trabalhar e eu receber no seu lugar”, salienta.

Sandra salienta que, além dos catadores individuais passarem na frente da coleta da COOCASSIS, muitas vezes eles ainda deixam muita sujeira.

"Muitos desses catadores passam nos setores e deixam a maior bagunça, porque eles recolhem só o que querem. E são os nossos cooperados que têm que limpar, porque esse serviço é de nossa responsabilidade. O problema é que nós temos ciência de quem mandamos para a rua, mas essa pessoa individual pode agir de má fé e isso também pode cair sobre nossas costas”, reforça.

Ainda segundo a presidente da COOCASSIS, providências estão sendo tomadas, mas a contribuição da população é essencial.

"Estamos buscando ideias e alternativas para tentar solucionar esse problema, tomando as providências junto com os órgãos responsáveis, mas queremos fazer um apelo justamente para os moradores. Cada setor tem seu dia e seu horário para a coleta, então seria muito importante para nós que os materiais fossem colocados seguindo o cronograma. A adesão ainda não atinge os 80% no município, mas é importante que cada cidadão compreenda que mais de 60% do lixo é reciclável e que ele gera emprego para muitas famílias, proporcionando renda e mais qualidade de vida para cada cooperado. Nós aproveitamos para agradecer todos os moradores que contribuem com a coleta seletiva, buscando um país mais limpo e assim dando destinação correta aos seus resíduos”, finaliza.

Confira os dias e bairros da coleta da COOCASSIS aqui.


Catadores individuais têm atrapalhado os serviços dos cooperados da COOCASSIS


Eles têm utilizado desde carrinhos de mão, perua, carretinha e até caminhão


Redação AssisCity/ Foto: AssisCity
+ VEJA TAMBÉM