22 de Maio de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Jovem de Tarumã pede ajuda para realizar cirurgia de glaucoma

Vanessa tem 24 anos, e descobriu a doença aos 22

A jovem Vanessa Gomes tem 24 anos de idade e mora em Tarumã. Desde os 22 anos, ela descobriu que tinha glaucoma e agora busca ajuda para conseguir fazer uma cirurgia.

Por isso, Vanessa está organizando uma campanha online para a arrecadação de doações que ajudem no pagamento do procedimento cirúrgico, estimado em R$7,5 mil.

"O glaucoma é uma doença degenerativa que leva à cegueira, por conta do aumento da pressão arterial dos olhos, que corrói o nervo do olho. Mais tarde descobri que herdei a doença da família do meu pai. Na minha idade, esta doença não costuma se manifestar e isto é algo raro de acontecer. Por isso o que eu tenho é chamado de glaucoma juvenil”, explica.

Vanessa conta que sempre usou óculos e fazia exames com frequência, mas sempre pelo SUS. Ela diz que nunca foi pedido exame de pressão arterial, mas em 2017, seu irmão notou sua falta de atenção.

"Eu já não via o que estava ao meu lado, não via o que estava abaixo do meu nariz, literalmente, e se alguém me entregasse algo, eu teria que abaixar a cabeça e focar para ver. Isso além dos tombos, tropeços e coisas que eu derrubava. Meu irmão percebeu e me mandou ir ao médico, para que sanasse as suspeitas dele. Nesta consulta, descobri a doença e depois de alguns exames, o médico disse que eu tinha glaucoma juvenil tardio já em estágio muito avançado. Eu já havia perdido grande parte da minha visão, que não volta, pois as escavações no nervo causadas pelo glaucoma não são recuperáveis. Usei os colírios indicados por um tempo, mas os exames apontavam que a doença continuava aumentando. O médico me encaminhou para um especialista, pois eu precisaria de uma cirurgia ou eu ficaria cega em pouco tempo”, relata.

Após consulta com um especialista, Vanessa foi informada de que não existia outra possibilidade, se não a cirurgia.

"Com a ajuda de uma professora, que mobilizou outros docentes e amigos, consegui fazer a primeira cirurgia em 2018. Foi no meu último semestre de faculdade, quase às vésperas de me formar. Eu me tratei e tudo vinha correndo sob controle, porém depois de um tempo meu olho direito teve uma ‘reação’ chamada glaucoma maligno, que é uma reação rara e que traz de volta o aumento da pressão do olho. Fiz no olho direito mais duas cirurgias e neste olho o tratamento está indo bem. O problema agora é no olho esquerdo, que depois de um bom tempo da primeira cirurgia, teve o glaucoma maligno. Nesse caso, também foi feita a segunda cirurgia, porém não voltou o controle da pressão, que só vem aumentando, havendo o risco de eu perder a visão”, considera.

Vanessa explica ainda que a única solução que os médicos deram foi o implante de um tubo de Ahmed, um tipo de dreno que consegue controlar a pressão do olho.

"Para isso, eu preciso custear a compra deste tubo, que possui um valor alto e que precisa ser pago antes do procedimento. Esta cirurgia é de extrema urgência, porque o risco da demora pode me causar danos irreparáveis. Não tenho condições de custear estes valores e também não tenho como esperar o tempo de acumular este dinheiro, guardando de pouco em pouco, pois pode ser que depois esta cirurgia já não me tenha mais serventia”, conta.

Vanessa criou uma vaquinha online para que a cirurgia possa ser feita o mais rápido possível e pede para que, quem puder colaborar com qualquer valor, acesse o site da campanha: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/572358


Vanessa precisa de R$ 7,5 mil para realizar a cirurgia


Redação AssisCity/ Foto: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM