24 de Agosto de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Falta de estoque de inseticida no Ministério da Saúde deixa Assis e região sem nebulização

A Secretaria da Saúde de Assis foi notificada sobre a falta do inseticida através de ofício no dia 2 de maio

Em meio à epidemia de dengue nos município de Assis e região, a Vigilância Epidemiológica de Assis suspendeu a nebulização para eliminar o mosquito Aedes aeypti, mesmo com a confirmação de eventuais novos casos da doença. Isso porque o Ministério da Saúde teria deixado de fornecer o inseticida usado no processo.

A Secretaria Municipal da Saúde de Assis foi notificada pelo Estado de São Paulo no dia 2 de maio sobre a falta do inseticida através de um ofício assinado por Valrides B. Ernesto, encarregado da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), informando sobre o fim dos estoques do produto Komvector, que tem como base o inseticida Malathion, utilizado nas atividades de bloqueio.

O ofício reiterou ainda a orientação para que, diante da falta do inseticida, as equipes de campo realizem ações de intensificação com uso de larvicida. Junto ao ofício, veio anexada uma nota do Ministério da Saúde informando que o estoque nacional do inseticida Malathion, utilizado nas nebulizações, está em falta no mercado. Ele é fabricado pela empresa Bayer e o último lote adquirido pelo Ministério da Saúde, em 2016, apresentou problemas como formações de dupla fase, dificuldade de emulsificação, vazamentos de embalagens, sendo encaminhado para análise por diversas vezes.

Em janeiro deste ano, a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde tinha em estoque 377.463 litros disponíveis, ainda 299.000 litros vencidos e 105.000 litros com problemas de sedimentação. Os litros ainda disponíveis foram distribuídos entre os estados brasileiros em abril de 2019.


O estoque nacional do inseticida está esgotado


Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM