25 de Junho de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Servidores da Saúde fazem abaixo assinado para retorno do atendimento do IAMSPE na Santa Casa de Assis

O atendimento foi suspenso nesta segunda-feira, 3 de junho

Na manhã desta segunda-feira, 3 de junho, o atendimento de servidores públicos conveniados ao IAMSPE foi suspenso pela Santa Casa de Assis. Com o intuito de pedir o retorno do atendimento, servidores da saúde iniciaram na semana passada um abaixo assinado que será encaminhado ao Governo do Estado solicitando a volta.

Ana Maria Gonçalves dos Santos e Cleonice Fátima Melo, delegadas do SindSaúde, salientam que os servidores públicos não podem ficar sem o atendimento.

"A Santa Casa é o único hospital de Assis que atendia pelo convênio IAMSPE. Agora nós, servidores públicos e que necessitarmos de atendimento temos que nos deslocar para cidades da região. Muitos não têm como ir até outra cidade e alguns casos podem ser mais graves, enquanto o tempo gasto na locomoção pode acarretar sérias complicações a saúde”, considera Ana Maria.

Elas lembram que o desconto para pagamento do IAMSPE já vem em folha e, dessa forma o servidor não tem a opção de não pagar este convênio. Por isso é necessário ter o atendimento médico e hospitalar na cidade.

"Fomos informados de que o IAMSPE irá buscar convênio com outro hospital e também o oferecimento de atendimento de outras especialidades, mas a Santa Casa é o único hospital público de Assis que permite a assinatura de convênio com o Instituto. Nós não podemos ficar sem o atendimento”, reforça Ana Maria.

Silmara Grassi, diretora da sub sede de Marília do SindSaúde, explica que o grupo busca apoio de outras categorias de servidores públicos e também de vereadores de Assis, para que a notícia da suspensão do atendimento do IAMSPE em Assis chegue até o Governo do Estado e, assim, alguma providência seja tomada.

O abaixo assinado está à disposição para quem quiser assinar na portaria do Hospital Regional de Assis.

Nilson Silva, representante da CCM – Comissão Consultiva Mista do IAMSPE de Assis, considera que as partes estão irredutíveis e a negociação parada.

"A Santa Casa tem as suas exigências para que o convênio seja retomado, assim como o IAMSPE, e nenhuma das partes está disposta a ceder. Acredito que a população de Assis deve se manifestar para que as partes envolvidas cedam e entrem em um acordo. Nós sabemos que a Santa Casa tem seus motivos para reclamar, pois não estão recebendo o repasse de forma correta, mas suspender o atendimento como foi feito prejudica a população que necessita ir para outras cidades para receber o atendimento”, considera Nilson.

Ele lembra que os usuários do IAMSPE que precisarem podem procurar o Ceama (Centro de Atendimento Médico Ambulatorial) para que seja encaminhado a uma das Santas Casas da região para receber o atendimento.


Os servidores da Saúde pedem que toda a população colabore assinando o documento


Redação AssisCity/ Foto: AssisCity
+ VEJA TAMBÉM