11 de Dezembro de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Assis teve cobertura vacinal contra o sarampo de 70,98% em 2018

População deve se prevenir devido ao surto da doença em algumas cidades do Estado de SP

A população de Assis deve ficar atenta aos casos crescentes de sarampo na nossa região e também em todo o Estado de São Paulo. Desde o início de junho, os casos da doença dispararam, passando de 51 para 632, segundo balanço atualizado pela Secretaria Estadual de Saúde até o dia 31 de julho. Ao todo, 484 casos foram confirmados na capital, o maior número em mais de 20 anos.

De acordo com Nilsa Leite, coordenadora da Vigilância Epidemiológica (V.E) de Assis, o município está livre da doença há bastante tempo, mas é preciso atenção.

"O último caso de morte em decorrência do sarampo foi em 2004 no Estado de São Paulo e, antes deste novo surto, as últimas notificações de circulação endêmica eram de 2014. Em 2018, por exemplo, São Paulo registrou dois casos confirmados, importados da Ásia Ocidental e do Rio de Janeiro, mas foram casos esporádicos. Assis está livre do sarampo há bastante tempo, mas todos os indivíduos nascidos após 1960 devem ter duas doses da vacina registradas em sua caderneta”, afirma.

Segundo os dados da V.E, a última cobertura vacinal contra a doença em Assis atingiu 70,98% da população. O número ultrapassa os 50%, mas ainda é necessário atenção de todos para prevenção, já que o sarampo é uma doença altamente contagiosa.

"Basta que os pacientes consultem a carteirinha de vacinação e vejam se há duas doses da vacina de sarampo. Caso eles tenham dúvidas ou precisem completar a cobertura, é só se dirigir à Unidade de Saúde mais próxima com a carteirinha em mãos”, reforça.

Região

Nesta semana, um caso de sarampo foi confirmado na nossa região. A confirmação veio da Vigilância Epidemiológica de Marília, referente a um morador de São Paulo que passou pela cidade durante o mês de julho e apresentou sintomas da doença. Acredita-se que ele tenha contraído a doença na capital.

Somente neste ano, Marília registrou 12 casos, sendo 11 deles suspeitos, além do caso positivo importado. Segundo a Vigilância Epidemiológica do município, desde 2016 a cidade registrou vários casos suspeitos, mas nenhum confirmado como positivo.

Prevenção

A campanha de vacinação contra o sarampo é voltada especialmente para pessoas com idades entre 15 e 29 anos, mesmo que já tenham tomado as duas doses na infância.

Além disso, todas as crianças entre 6 meses e 11 meses e 29 dias devem ser vacinadas, devendo ser agendada uma nova dose aos 12 meses de idade, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

A vacina é contraindicada para mulheres grávidas e indivíduos imunossuprimidos, mas as orientações podem ser buscadas junto às equipes dos Postos de Saúde.

O Ministério da Saúde também alerta aos pais, mães e responsáveis que vão viajar com os filhos de seis meses a menores de um ano de idade para municípios em situação de surto ativo do sarampo no país. A recomendação é que todas essas crianças, nesta faixa etária, sejam vacinadas contra a doença, no período mínimo de 15 dias, antes da data prevista para a viagem.

Divulgação - População deve ter pelo menos duas doses da vacina contra o sarampo na carteirinha
População deve ter pelo menos duas doses da vacina contra o sarampo na carteirinha


Redação AssisCity/ Fotos: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM