18 de Agosto de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Personal de Assis supera obesidade e perde mais de 50 quilos com a corrida

Gabriel Mantovani quer incentivar outras pessoas a fazerem atividades físicas

Gabriel Mantovani é natural de Tarumã, mas há alguns anos trabalha em Assis e região. Atualmente, ele é conhecido por ser personal trainer e por incentivar outras pessoas a fazerem atividades físicas, mas nem sempre foi assim.

Quando adolescente, Gabriel chegou a pesar 120 quilos, convivendo com um quadro de obesidade que também estava atrelado à depressão.

"Com 15 anos eu tinha um vício, que era ficar na frente do computador e não fazer mais nada. Eu já era gordinho, mas as coisas foram piorando, porque eu ficava muito tempo parado. Nessa época eu já tinha depressão e não queria sair de casa. Cheguei a pensar em suicídio, não queria mais estudar, além de chorar bastante e perceber que eu não era mais feliz. Eu via os amigos saindo, praticando esportes, namorando e fui ficando cada vez mais excluído”, afirma.

A mudança veio numa sexta-feira à noite, quando Gabriel teve forças para transformar sua realidade por meio do esporte.

"A primeira coisa que eu fiz foi quebrar o computador, literalmente. À noite, eu coloquei na cabeça que iria para a academia no sábado de manhã, porque as mudanças não precisam esperar pela segunda-feira. Quando eu estava indo, mudei de ideia no caminho e pensei em começar a correr. Fui para a pista e assim foi. Achei que fosse enfartar, porque sentia dores, não tinha orientação, mas segui firme nesse propósito e não desisti”, salienta.

Um dia após o outro, Gabriel conseguiu perder cinco quilos logo na primeira semana. Em um ano, ele já somava mais de 50 quilos eliminados, tudo com muita disciplina e sempre muita superação.

Em 2010, ele começou a participar de corridas de rua, uma paixão que foi crescendo e fez com que o jovem quisesse, inclusive, cursar Educação Física.

"A corrida estimula a gente, principalmente porque é um desafio individual. Em 2012 eu fiz minha primeira São Silvestre e no ano seguinte participei da minha primeira maratona, que são 42 quilômetros de percurso. Com certeza o apoio dos meus amigos e familiares foi muito importante, porque eles não me deixavam desanimar, mas é preciso muita disciplina e força de vontade. A corrida é um esporte difícil, dói tudo, às vezes não conseguimos treinar, mas me tornar professor de Educação Física também me ajudou muito. Sinto que estou ajudando as pessoas e elas também estão me ajudando, e isso faz com que eu levante todos os dias”, diz.

Gabriel acredita que a sua mudança foi principalmente porque ele adquiriu um novo estilo de vida.

"Virou uma terapia com certeza. Conheci lugares do país que não conhecia por conta da corrida, conheci pessoas de diferentes lugares e culturas. Já estive no Rio de Janeiro, Porto Alegre e outros tantos lugares. Também conheci minha namorada correndo. Quando a gente corre, não tem nem tempo de pensar ou falar mal dos outros. Um vai chegar primeiro, outro logo atrás, mas o percurso terá a mesma distância e o mesmo sentimento de vitória para cada um”, frisa.

No início deste mês, Gabriel participou da prova IronMan 70.3, realizada em Maceió, capital de Alagoas. O percurso inclui 1,9 quilômetros de natação, 90 quilômetros de ciclismo, além de 21,1 quilômetros de corrida.

"Eu amo o que eu faço e hoje trabalho como coach, porque quero poder estimular as pessoas a mudarem de vida assim como eu mudei. É importante que as novas gerações percebam a importância de movimentarmos nosso corpo para também fazermos bem à nossa mente. Muitas pessoas me ajudaram a estar onde eu estou hoje e quero poder retribuir. Meu maior desejo é transformar a vida das pessoas, mostrando para elas que dá para vencer o medo e conquistar o que desejamos”, finaliza.

Para conhecer mais sobre os trabalhos do personal Gabriel Mantovani acesse seu perfil no Instagram.

Divulgação - Antes e depois de Gabriel Mantovani inclui a corrida e muita disciplina
Antes e depois de Gabriel Mantovani inclui a corrida e muita disciplina


Divulgação - Gabriel durante sua participação no IronMan 70.3 em Maceió
Gabriel durante sua participação no IronMan 70.3 em Maceió


Divulgação - Personal orienta treinos de sua equipe e quer incentivá-las à prática de atividades físicas
Personal orienta treinos de sua equipe e quer incentivá-las à prática de atividades físicas


Redação AssisCity/ Fotos: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM