20 de Novembro de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Médico de Assis esclarece dúvidas sobre o exame de mamografia no Outubro Rosa

Dr. Carlos Izaias Sartorão Filho atende na Euroclínica


O câncer de mama representa a segunda neoplasia maligna mais frequente que acomete as mulheres. No Brasil, cerca de 60 mil novos casos são descobertos a cada ano, enquanto para a população em geral, o risco de ter câncer de mama ao longo da vida é de uma em cada nove mulheres.

Quando falamos em prevenção de doenças, não devemos esquecer que o mais importante é reconhecermos e modificarmos os fatores de risco ambientais e de estilo de vida da população.

A prática regular de atividade física e a amamentação são fatores de proteção para o câncer de mama, por exemplo. A ingestão de frutas e verduras, peixe e azeite de oliva também pode resultar em menor risco de câncer.

De acordo com o médico especialista Dr. Carlos Izaias Sartorão Filho, que atende na Euroclínica, em Assis, cerca de metade dos tumores malignos de mama pode ser explicada por fatores de risco conhecidos, como primeira menstruação precoce, menopausa tardia, idade avançada da primeira gestação, mulheres que não tiveram filhos, história familiar, idade avançada, gênero feminino e cor da pele branca.

"A incidência de câncer de mama aumenta conforme a idade avança, especialmente acima dos 50 anos, e é 100 vezes mais frequente em mulheres do que em homens. Obesidade e situações em que há aumento da exposição a hormônios sexuais, além de consumo de álcool e tabagismo, aumentam o risco de câncer de mama”, afirma.

Durante o Outubro Rosa, o médico respondeu algumas das principais perguntas referentes à mamografia e o autoexame, que deve ser realizado mensalmente como uma forma de prevenção.

Confira as principais perguntas sobre o tema:

O que é um teste de rastreamento?

É um teste usado para encontrar condições em que as pessoas podem ou não ter sintomas. Isto permite o tratamento precoce.

Porque o rastreamento do câncer de mama é importante?

O câncer de mama é muito frequente nas mulheres. O rastreamento feito regularmente pode ajudar a detectar o câncer em um estágio mais precoce e com maior possibilidade de cura. Além disso, pode ajudar a detectar outras lesões na mama que não são malignas.

O que é mamografia?

Mamografia é um exame usado para rastrear as doenças da mama, feito por um tipo especial de aparelho de Raio-X.

Porque a mamografia é realizada?

Por duas razões: para rastreamento do câncer de mama em mulheres que não apresentam sinais ou sintomas da doença e para investigar alterações ou lesões já detectadas pelo paciente ou pelo médico.

Como eu devo me preparar para o exame de mamografia?

No dia do exame a mulher não deve usar cremes, loções ou talcos nas axilas e nas mamas. Muitos desses produtos podem conter substâncias que aparecem no Raio-X e dificultar a interpretação do exame.

Como a mamografia é realizada?

A mulher deve ficar em frente ao aparelho de Raio-X. Uma das mamas é colocada entre duas placas de plástico. Elas vão pressionar firmemente a mama. As placas precisam apertar a mama de modo que as estruturas se espalhem melhor e possam ser melhor visualizadas pelo Raio-X. São feitas duas radiografias de cada mama, em posições diferentes.

Mulheres que já fizeram mamografias anteriormente devem levar todos os Raio-X já realizados no dia do exame, para o radiologista comparar o resultado atual com os exames anteriores.

A mamografia é dolorosa?

A pressão exercida pelas placas do aparelho nas mamas pode fazer doer. Este desconforto é breve. A época melhor para fazer o exame é após o término da menstruação, quando as mamas ficam menos tensas e dolorosas. Após a menopausa, o exame pode ser executado em qualquer época e costuma ser menos doloroso, pois as mamas são mais flácidas.

Como os resultados são interpretados?

Os radiologistas utilizam um sistema chamado de BI-RADS para classificar os achados do Raio-X das mamas. Assim, os resultados são classificados em uma escala que varia de 0 a 5, como demonstrado a seguir:

0 = maiores informações são necessárias. Pode ser necessário repetir o exame ou realizar algum exame complementar como o ultrassom, para melhor esclarecimento. Esse resultado é muito comum em mulheres jovens e mulheres com mamas densas.

1 = nada anormal foi identificado. Você deve continuar realizando o rastreamento mamográfico de rotina

2= condições benignas foram identificadas. Você deve continuar realizando o rastreamento mamográfico de rotina

3= condições provavelmente benignas foram identificadas. Pode ser necessário repetir o exame com um intervalo menor de tempo ou complementar o exame com ultrassom, por exemplo.

4 = condições suspeitas para malignidade foram identificadas. Você pode necessitar de uma biópsia para melhor avaliação

5 = algo altamente sugestivo de malignidade foi identificado. Você deve ser submetida a uma biópsia.

Com que frequência eu tenho que realizar um exame das mamas?

O autoexame deve ser realizado mensalmente por todas as mulheres, independente da idade;

Exame clínico com um médico ou enfermeiro deve ser realizado cada 1 a 3 anos para mulheres entre 25 e 39 anos;

Exame clínico deve ser realizado anualmente para mulheres acima de 40 anos de idade;

A mamografia de rastreamento é recomentada a partir dos 40 anos de idade, a cada 1 ou dois anos, sendo o rastreamento recomendado até os 75 anos de idade, de acordo com a maioria das entidades de mastologia;

Existem casos em que a mamografia pode ser solicitada em idades mais precoces ou avançadas, de acordo com os achados clínicos e da história da paciente;

Existem mulheres com certos fatores que aumentam o risco de desenvolver câncer de mama. Tais fatores incluem histórico familiar de câncer de mama, de ovário ou outros tipos de câncer hereditários, além da presença no sangue de um marcador de mutação genética como o BRCA 1 e BRCA 2. Nesses casos, são muitas vezes necessárias medidas de detecção mais rigorosas.

Entretanto, deve-se ressaltar que a maioria dos casos de câncer de mama aparece em mulheres que nunca tiveram história familiar da doença.

Quanto custa uma mamografia?

O SUS e os planos de saúde cobrem os custos da mamografia. Informe-se e programe-se com antecedência para que o exame seja agendado. O benefício da mamografia em detectar precocemente uma lesão e reduzir as taxas de mortalidade supera muito os custos do exame, mesmo quando realizado de forma particular.

Para fazer uma mamografia, devo perguntar ao:
Meu médico ou enfermeira, meu posto de saúde ou clínica de saúde feminina.

Lembre-se:

Qualquer pessoa pode ter câncer de mama, mas as chances aumentam com a idade;
Mesmo cânceres bem pequenos podem ser detectados com uma mamografia;
Se for detectado quando ainda está pequeno e antes de se espalhar, o câncer de mama é mais fácil de tratar.

Doutor Carlos Izaias Sartorão Filho - CRM 88949-SP

• Médico especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO e qualificação nas áreas de ultrassonografia e mamografia pela Sociedade Brasileira de Ultrassonografia, FEBRASGO, Colégio Brasileiro de Radiologia e Sociedade Brasileira de Mastologia.
• Mestre e doutorando em Ginecologia e Obstetrícia pela UNESP Botucatu.
• Professor da Faculdade de Medicina de Assis – FEMA.

Redação AssisCity/ Fotos: AssisCity
+ VEJA TAMBÉM