17 de Novembro de 2019
17º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Polícia Civil de Palmital prende autor de agressões contra filho de 10 meses

Segundo testemunha, homem teria arrastado e colocado a criança dentro de um guarda-roupas

A equipe de investigadores da Polícia Civil de Palmital efetuou a prisão em flagrante, nesta terça-feira, 29 de outubro, de um indivíduo que teria agredido fisicamente o próprio filho, de apenas 10 meses de idade.

O delegado Gustavo Barbosa de Siqueira, que responde pela delegacia de Palmital, explica que uma das testemunhas compareceu na Delegacia de Polícia nesta manhã e narrou que o autor teria agredido o seu filho, que conta com apenas dez meses de vida, tendo-o, inclusive, arrastado e colocado dentro de um guarda-roupas, por breve período de tempo, e depois colocado um pano em sua boca, forçando e causando-lhe lesões.

"A equipe do Conselho Tutelar municipal também compareceu na Delegacia de Polícia, depois de ter prestado atendimento à vítima e a acompanhado perante o Pronto Socorro Municipal, e confirmou os fatos, uma vez que já tinham atendido a família e prestado adequado e integral atendimento", considera.

Diante dos fatos, o Setor de Investigações da Delegacia de Polícia de Palmital se deslocou imediatamente para a residência do autor e vítima, e efetuou a prisão em flagrante delito, conduzindo-o até a Delegacia de Polícia.

O delegado após ter ouvido pessoal e individualmente cada uma das partes envolvidas, além de todas as testemunhas, efetuou a lavratura do auto de prisão em flagrante do autor, como incurso nas penas do crime de lesões corporais qualificadas pela violência doméstica, que está previsto no artigo 129, parágrafo 9º, do Código Penal, cuja pena é de detenção de três meses a três anos.

"No próprio auto de prisão, ofertamos pedido junto ao Poder Judiciário para que a prisão em flagrante seja convertida em prisão preventiva, a fim de que o autor responda ao processo preso, para evitar que novas agressões sejam realizadas contra a criança ou mesmo contra a família em geral", ressalta.

"Mais uma vez, a Polícia Civil cumpre com sua função de promover o respeito aos direitos fundamentais da pessoa humana e garantir a segurança pública", conclui.

Divulgação - Delegado Gustavo Barbosa de Siqueira com a equipe de investigadores da Polícia Civil de Palmital
Delegado Gustavo Barbosa de Siqueira com a equipe de investigadores da Polícia Civil de Palmital


Divulgação
+ VEJA TAMBÉM