29 de Fevereiro de 2020
17º/30º
NOTÍCIAS » DESTAQUE

Conheça os principais golpes aplicados pelo WhatsApp e saiba como se proteger

Equipe da OAI preparou uma matéria com dicas para sua segurança

Divulgação


O número de usuários do aplicativo WhatsApp tem aumentado cada vez mais. Pessoas ao redor de todo o mundo utilizam a plataforma para trocarem mensagens e conteúdos diversos. Mas pessoas mal-intencionadas têm utilizado a ferramenta como uma maneira de aplicar golpes virtuais.

A equipe da OAI preparou uma matéria especial com os principais golpes praticados e como você pode se proteger. Confira:

Pedidos de dinheiro

Um dos procedimentos mais usados pelos golpistas é acessar as conversas da vítima e, se passando por ela, pedir dinheiro para os contatos. Geralmente os criminosos falam com amigos e familiares, que são instruídos a fazer depósitos em contas de terceiros.

Há diversas maneiras dos golpistas acessarem o WhatsApp, mas a mais comum é se apropriarem do código de ativação do aplicativo, que é enviado por SMS para o celular do usuário.

Nesse caso, a orientação é que as pessoas nunca informem qualquer código ou chave de segurança. Tais dados são sigilosos e devem permanecer assim!

Sites de vendas

Muitos golpistas aproveitam informações publicadas pelos próprios usuários em sites de venda como Mercado Livre e OLX.

Os criminosos fazem contato com a vítima e se passam por representantes dessas empresas. Eles informam que o perfil recebeu reclamações referentes a um anúncio e pedem que a pessoa confirme seu número fornecendo o código enviado por SMS.

É neste momento que os golpistas tentam fazer login com o número do WhatsApp da vítima em outro celular. O usuário, então, recebe uma mensagem de texto com o código de validação e o repassa para os criminosos, que passam a ter total acesso às suas conversas e grupos.

Divulgação


Nomes de famosos

Também tem sido comum o golpe de criminosos ligarem para a vítima e se passarem por organizadores de um show ou evento VIP. Geralmente eles oferecem ingressos grátis ou lugares especiais no camarote, por exemplo.

O golpista diz que enviou o código de validação dos ingressos por SMS e pede que o usuário repasse a numeração, que na verdade é o código de confirmação de login do seu WhatsApp.

Com a numeração em mãos, o criminoso também terá acesso às conversas da vítima e aos seus contatos.

Aplicativos espiões

Os aplicativos espiões também permitem que os golpistas tenham acesso ao WhatsApp das vítimas. Por meio deles é possível espelhar todas as conversas para conseguir ler o conteúdo em outro dispositivo.

Nesse caso, os criminosos podem inclusive acessar mensagens íntimas para chantagear as vítimas.

Este golpe é mais difícil de ser aplicado, já que os aplicativos precisam ser instalados de forma manual no celular da vítima por meio da leitura de um QR Code, em um processo semelhante à ativação do WhatsApp Web, o que demanda ter o aparelho em mãos em um momento de distração do proprietário.

Por isso, muito cuidado ao entregar o celular desbloqueado para outras pessoas.

Como se proteger?

A melhor maneira de proteger seu WhatsApp é ativar a verificação em duas etapas.

O usuário cria um segundo código numérico solicitado durante o login no mensageiro. Caso alguém consiga acesso ao seu código de validação de login enviado por SMS, precisará saber também o PIN que você criou, o que torna a liberação da conta mais difícil, já que é uma numeração que só você conhece.

Para ativar a verificação em duas etapas no WhatsApp, acesse Ajustes, vá em "Conta", toque em "Confirmação em duas etapas" e toque em "Ativar". Então, crie seu PIN e informe um e-mail para recuperação da senha, em caso de perda.

E claro que para ter acesso a todas essas ferramentas, é importante que você tenha uma internet de qualidade. Confira os planos disponíveis para sua casa ou empresa e fique ultraconectado com a OAI!

Redação AssisCity/ Fotos: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM