05 de Abril de 2020
17º/30º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

FEMA x Saúde: promover outra realidade é possível

COLUNISTA - Arildo Almeida

A saúde está presente em todos os momentos da vida: em casa, na escola, no trabalho, na rua, na balada... Enfim, a todo momento lidamos com situações que contribuem para a nossa saúde – ou falta dela – física, mental e social.

O SUS surgiu como conquista da população pelo direito aos serviços de saúde, reconhecido na Constituição de 1988. Seus princípios são a universalidade, equidade e integralidade. O Sistema Único de Saúde é considerado um dos melhores e maiores sistemas de saúde do mundo. O SUS foi a solução da saúde pública; o problema é a falta de recursos para financiar o sistema.

Por isso, parcerias são e precisam ser firmadas com instituições comprometidas com a realidade local. Pensando nisso, a FEMA fez parcerias para levar saúde de qualidade para a comunidade. Além de pensar na excelência do ensino, a Fundação também promove serviços e atendimentos para a população assisense. Ao invés de construir um hospital próprio dentro de seus muros, para que os alunos dos cursos de Saúde – Medicina, Enfermagem e Fisioterapia – fechou parcerias importantes.

A primeira delas foi assumir a administração da UPA. Depois, em parceria com a prefeitura, construiu sete PoliClínicas, com atendimentos especializados nas áreas de cardiologia, pneumologia, ginecologia e obstetrícia, clínica cirúrgica e pós-operatório, otorrinolaringologia, saúde do idoso, saúde do adulto, saúde da mulher, saúde da criança e pediatria, nefrologia, clínico geral e metabologia.

Os atendimentos nessas áreas, que são feitos por médicos especialistas, estão distribuídos nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e nas ESFs (Estratégia de Saúde da Família) dos seguintes bairros: Vila Progresso, Bonfim, Prudenciana, Cohab IV, Vila Maria Isabel, Jardim Paraná e Vila Operária.

Esse ano, iniciou a parceria com a Santa Casa, reformando e ampliando o Pavilhão São José (a ala de atendimento SUS do hospital), que contemplará o internato dos estudantes dos 5º e 6º anos do curso de Medicina.

Por último, fez parceria com o Hospital Regional de Sorocaba, para os alunos do 6º ano realizarem estágio em regime de internato eletivo. Tudo isso para garantir o aperfeiçoamento do ensino de pesquisa e da assistência nos campos de ciências da saúde.

E por que fechar parcerias com um sistema de saúde já existente e não construir seu próprio hospital? Porque a FEMA é uma instituição com DNA público, que nasceu de uma vontade pública e com recursos públicos. Ao invés de trazer a população para dentro do campus, a FEMA chegou até as extremidades da cidade, onde os cidadãos vivem, lidando diretamente com a realidade de cada pessoa que busca atendimento médico.

A FEMA pensa em faz educação em saúde de qualidade e humanizada. Com as parcerias, a instituição interage com a comunidade, porque promover uma outra realidade é possível.

Bom dia, Assis!!!

Divulgação
+ VEJA TAMBÉM