05 de Agosto de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » BLOG

Aceitação do corpo Plus size

Na minha adolescência fui e ainda hoje sou gordo, porém naquela época era muito pouco frisado o assunto PLUS SIZE

Oi galera, tudo bem?
Vamos bater um papo, como foi você aceitar suas dobrinhas? Cá entre nós, não são todos os que conseguem aceitar que ser gordinho(a) tem suas vantagens e sua beleza. Confesso que eu também não me aceitava e a pior fase de não querer ser o que você é acontece quando você está no colégio e sofre bullying por isso.

Na minha adolescência fui e ainda hoje sou gordo, porém naquela época era muito pouco frisado o assunto PLUS SIZE; gordo era muito motivo de chacota, era "o rechonchudo", "o bolota", "o gordo baleia, saco de areia", acho que a pior fase de um gordinho é passar pelo colegial. Nessa época, eu fazia todos os tipos possíveis de dietas mais loucas que vocês possam imaginar, enfim, fase concluída sem nenhuma loucura tão grave cometida.

Embora a pressão fosse grande, após o contato com a internet e a paixão pela moda, comecei a me encontrar e me direcionar para o que eu queria nessa vida, você vê coisas, defensores PLUS SIZE, como um grande nome no meio PLUS SIZE "Ju Romano", pessoa que defende o que chacoteavam.

Ao se deparar com isso você consegue pensar que o problema nunca foi você, e sim o preconceito lixo de muitas pessoas que pensam que para estar na sociedade precisa ser "Barbie na caixa", magro, alto, pele perfeita e cabelos lisos, por favor, né gente?

Sou totalmente ao contrário disso e consigo enxergar minha beleza, e a mensagem que quero passar nesse Post hoje, é: Não importa se você é gordo ou magro demais, se tem cabelo liso ou afro, aceite a si mesmo; a aceitação só vai te fazer bem, você terá uma auto estima elevada, amor próprio. E isso é a melhor coisa que você pode ter. Foi assim que me aceitei através do conhecimento e experiência compartilhada entre aqueles que assim como eu também lutam pela aceitação do corpo rechonchudo, gordo e fora de todos os padrões. Esses padrões nunca foram e nunca serão a única visão de beleza, isso tem que ser quebrado.

E sobre meu estilo que é um tanto peculiar, sou uma pessoa que me jogo no colorido mesmo com o corpo todo redondinho; não me importo muito com o pensar das pessoas, gosto de me sentir bem comigo mesmo e feliz com o que estou usando. Eu, classificado como uma tribo, seria o estilo CLUBBER que tem uma pegada anos 80, época das discotecas, colorido, movimento arco íris, está um pouco explicado né? Hahaha seguem algumas fotos de looks...

Gente, eu espero que vocês tenham gostado e que se tem alguém que ainda sente mal ou envergonhado por ser gordinho, isso já era, temos que nos amar assim da forma que somos e acima de tudo viver essa vida lindamente. Volto com o próximo post e até breve.
Sigam-me nas redes sociais.


Sobre o meu estilo, adoro cores


Embora a pressão fosse grande, após o contato com a internet e a paixão pela moda, comecei a me encontrar e me direcionar para o que eu queria nessa vida


Não importa se você é gordo ou magro demais, se tem cabelo liso ou afro, aceite a si mesmo


Júlio Fernandez
Meu nome é Júlio Fernandez, tenho 22 anos, sou de Assis, estudante de moda, maquiador, cabeleireiro e apaixonado por esse universo fashion. Estou mega feliz em poder compartilhar com vocês mais sobre moda para homens plus size.
+ VEJA TAMBÉM