04 de Dezembro de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » BLOG

Como adotar estratégias de educação nutricional para melhorar a alimentação das crianças

Refeições em família é uma boa iniciativa

Apesar de muitos pais se dedicarem com toda a força que possuem aos seus filhos, existem muitos que sofrem ao notar a dificuldade da criança em comer alguns alimentos, e a refeição tende a se tornar um momento estressante para toda a família. Entre proteínas e carboidratos, é importante ter em mente que a criança está aprendendo a lidar com a alimentação e que existem alguns passos para facilitar a vida dos pais.

Entre as ações que podem ser tomadas, uma delas é o costume de fazer refeições em família. Uma situação dessa permite às crianças um exemplo e, no caso dos primatas, o aprendizado muitas vezes se dá pela imitação. É muito importante que os pais estejam conscientes de que naquele momento servem de exemplo e de que seu comportamento pode afetar a criança diretamente. Não tome um refrigerante se a criança não vai poder.

A quantidade também deve ser muito bem analisada: esqueça a tradição da vovó que alimenta seu neto como se não houvesse amanhã, fale com um nutricionista e estude para entender qual a quantidade necessária para a criança. Assim, os pais devem decidir e limitar o volume daquela alimentação. A ideia de "terminar o que tem no prato” pode mexer com a noção de saciedade da criança e trazer transtornos alimentares no futuro.

Os pais devem ter muito jogo de cintura também, pois um alimento que é rejeitado pela criança em um primeiro momento pode voltar ao prato em outro formato. Se a criança não gostou da abobrinha refogada, tente fazê-la grelhada ou gratinada no forno em uma próxima oportunidade.

Divulgação - Alimentos podem ser servidos em diferentes formatos para chamar atenção das crianças
Alimentos podem ser servidos em diferentes formatos para chamar atenção das crianças


Se for possível evitar a televisão, tomar essa atitude pode fazer muito bem. A propaganda para crianças é muito agressiva. Também vale ficar atento à alimentação em momentos de sociabilidade como festinhas, pois frituras e doces podem estar atrelados a momentos de felicidade, e essa reeducação pode ser muito difícil.

Para finalizar, vale trabalhar para que o momento da refeição não seja estressante. A etiqueta pode ficar para um segundo momento: brincar com a comida pode ser saudável, e os pais podem brincar também. Procure alimentos coloridos que vão proporcionar um momento de curiosidade da criança, e convidá-la para cozinhar junto também pode ajudar a refeição a se tornar uma situação prazerosa para toda a família.
Divulgação
Bem-Estar
+ VEJA TAMBÉM