13 de Abril de 2021
20º/30º
Entretenimento - Blog

Pets são para a vida e não só durante a quarentena

Diversos estudos já mostram que gatos e cães promovem momentos de alegria, companheirismo, incentivam atividades e beneficiam a saúde física e mental dos humanos

Pets têm necessidades de cuidados e atenção que devem ser levadas em consideração por quem deseja ser tutor.

Não é novidade para os tutores de pets o quanto eles impactam positivamente a vida como um todo, da rotina até a saúde. Durante os meses de confinamento, que se tornaram parte do dia a dia desde março de 2020, pudemos experimentar uma convivência diária mais intensa com eles e compreender os reais benefícios que ela traz. Foi durante este período, também, que a quantidade de tutores de gatos e cães cresceu no Brasil. Porém, existe um lado preocupante neste cenário, já que o número de abandonos de pets também aumentou recentemente, no momento em que estamos completando quase 1 ano de isolamento social. Ou seja, está claro que muitos tutores tomaram a decisão de ter um animal de estimação de forma precipitada, sem buscar informações essenciais sobre a guarda responsável do animal.

Mais que uma boa companhia, assim como nós, os animais de estimação possuem necessidades fisiológicas, emocionais, exigem cuidados com sua saúde, idas regulares ao Médico-Veterinário, carinho e atenção. Assim, é imprescindível que o tutor tenha ciência da importância da guarda responsável antes de tomar a decisão de levar um pet para casa.

A Mars Petcare, líder global em nutrição animal e detentora de marcas como ROYAL CANIN®, PEDIGREE®, WHISKAS® e OPTIMUM?, acredita que uma das melhores maneiras de ajudar os pets a terem uma vida melhor é educando os tutores e futuros tutores sobre suas responsabilidades. A Dra. Natália Lopes, Médica-Veterinária e Gerente de Comunicação Científica da ROYAL CANIN® Brasil, explica alguns pontos que o tutor deve se atentar para ter a melhor experiência na jornada de cuidados com o seu pet:

Entenda se você está pronto para ser um tutor

O primeiro passo é questionar se você realmente está preparado para assumir esse compromisso que pode durar muitos anos e exigirá de você, inclusive, investimento financeiro e de tempo, com cuidados, vacinações, idas ao Médico-Veterinário, ou seja, com a saúde e bem-estar geral do pet.

Faça uma pesquisa profunda sobre o assunto

Entenda, de maneira mais detalhada, sobre as necessidades do pet, assim como a forma que ela impactará a sua rotina. Pesquise todas as informações possíveis - como, por exemplo, alimentação, necessidades de passeios, cuidados com pelagem, apoio profissional em casos de viagens, etc - para ser bem sucedido nesta nova jornada que, certamente, exigirá tempo e dedicação.

Saiba onde buscar ajuda quando preciso

Existem profissionais prontos para te ajudar com informações de qualidade. Porém, o ideal é que você construa um relacionamento sólido e próximo com o Médico-Veterinário do pet. Assim, todos os cuidados, tanto de rotina quanto os emergenciais, poderão ser avaliados pelo profissional. Ele também será fundamental para orientá-lo sobre o relacionamento estabelecido entre vocês para que seja o mais positivo possível.

A escolha do pet e a recepção em casa

A escolha do pet que mais se adequa ao estilo de vida do tutor é tão fundamental quanto os outros passos, pois é a partir daí que o tutor deverá se empenhar em compreender melhor o animal, suas necessidades específicas e características comportamentais. Também é importante trabalhar na adaptação do lar para que o pet tenha um ambiente confortável e que atenda suas necessidades, tornando a relação harmoniosa e segura.
Divulgação
Meu amigo Pet
Esse blog é destinado para os amigos dos animais. Há muitos deles em abrigo ou lar temporário precisando de alguém como você. O espaço também é destinado para quem perdeu seu animal e está à procura, mande a foto que ajudamos você a encontrá-lo. Mande um e-mail pra gente: [email protected]
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM