09 de Agosto de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Cadê a pílula do emagrecimento?

COLUNISTA - Cláudia Bueno

Semana passada vimos sobre a pílula da ressaca, que começou a ser comercializada no Reino Unido, e a primeira pergunta que me veio à cabeça foi: podiam inventar a pílula do emagrecimento, gente do céu, já imaginou? Ia esgotar sem nem sair da prateleira.

Brincadeiras à parte, todos esperamos um milagre para perder peso, reduzir medidas, seja para limites de saúde, seja para fins estéticos.

A verdade é que não há pílulas, mas, existem fórmulas que vendemos às pessoas sobre emagrecimento, sobre redução de percentual de gordura, etc, mas estamos sempre como aquele famoso e antigo filme: à espera de um milagre.

Divulgação - Cláudia Bueno, educadora física - Foto: Divulgação
Cláudia Bueno, educadora física - Foto: Divulgação


Enquanto o milagre não vem, cá estou, aqui escrevendo e compartilhando com vocês sobre como vamos fazer nosso "milagre" acontecer, e não há como fazer isso acontecer sem literalmente pôr a mão na massa. É meu caro leitor, você vai ter que começar a se mexer.

A conta é: gastar mais e consumir menos, simples assim, e vou te dar algumas sugestões de como COMEÇAR a fazer isso, mais precisamente lhe darei 5 sugestões:

1- Escolha de 3 a 4 vezes na semana para praticar exercícios físicos, por pelo menos 30 minutos;
2- Se você consumir bebida alcoólica todo final de semana (sexta-feira, sábado e domingo), escolha apenas 1 dia para consumir;
3- Doces: corte pela metade eu consumo - exemplo: se comer todo dia, coma dia sim, dia não;
4- Sono: todo dia se programe para deitar 1 hora antes do que está acostumado - isso fará você se reprogramar com suas coisas e acordar mais disposto - descansar mais;
5- Comer apenas quando estiver com fome - evitar os "belisquetes" ajuda a diminuir a quantidade desnecessária ingerida pela "fome emocional".

Há muitos fármacos disponíveis no mercado hoje que prometem ser a pílula milagrosa do emagrecimento, alguns profissionais até vendem como tal, mas infelizmente, sendo fármaco, e por tratar de doenças, talvez os benefícios não sejam tão compensadores assim, porém, em casos de obesidade, por exemplo, se essa for a indicação médica, não há o que protelar, precisar tratar da doença e depois controlar os efeitos colaterais que possam surgir.

Essas dicas são dicas muito simples, sem alardes, sem dificuldades, sem pressão, e não dependem de ninguém, nem de dinheiro e muito menos de local, dependem apenas de você entender da importância de levar um estilo de vida saudável, sem restrições, apenas com LIMITES e eu não tenho dúvida que essas dicas podem e vão fazer muita diferença no seu dia a dia.

Espero que até amanhã você crie CORAGEM: pois já é segunda-feira!!!
Divulgação
Cláudia Bueno
Cláudia Bueno, Educadora Física - CREF/PR: 017404
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM