21 de Maio de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Relatos de um Peba - Peba é um estado de espírito

COLUNISTA - Renato Piovan

Depois do lançamento da primeira coluna, veiculada no Portal AssisCity na semana passada, dezenas de pessoas vieram me perguntar sobre o que significa o termo "peba". Na verdade, ninguém perguntou. Dizer que recebeu mensagens acerca de dúvidas sobre determinado assunto é um dos artifícios que muitos blogueiros e meios de comunicação se utilizam quando querem abordar um tema que deseja colocar em pauta.

Então, hoje vamos falar sobre o que é ser um "peba". Quem vive o meio do ciclismo conhece esse termo (além de diversos outros que fazem parte do jargão deste esporte). Para mim, ser peba é um estado de espírito do ciclista. Ele te liberta de grandes responsabilidades, de metas.

O peba aprecia o pedal em seus mínimos detalhes. Curte a paisagem, conhece melhor a trilha, observa nuances que não são perceptíveis a quem passa por aquele trecho a 27 km por hora. Você já tem metas a cumprir e muita correria no dia a dia no trabalho. Para que trazer isso para o seu momento de lazer/esporte?

Mas não se engane. Muitos pebas começam do mesmo jeito. Compram sua bike e começam os pedais querendo acompanhar aqueles que são considerados os "galácticos" da galera (outro jargão do esporte). Você vai ficando para trás, para trás e mais para trás. Aí você se dá conta de que, sim, é um peba.

Divulgação - Renato Piovan é jornalista, ciclista amador nas horas vagas e cronista nas horas mais vagas ainda
Renato Piovan é jornalista, ciclista amador nas horas vagas e cronista nas horas mais vagas ainda


Mas não desanime com isso. Ser peba te possibilita parar no meio de um pedal para tirar fotos. Te possibilita contemplar as belezas que compõem a natureza da zona rural de nossa linda região do Vale do Paranapanema. Te permite não se importar com a queda de rendimento no aplicativo que monitora a sua atividade. Te permite, durante uma prova, parar por mais tempo nos pontos de apoio e bater um bom papo.

Na minha visão o ciclismo se divide em duas categorias. A de competição (que também é maravilhosa, é claro) e a de contemplação, que é onde nós, pebas, nos encaixamos.

Mas jamais encare um peba como alguém de baixa performance, sem vontade, sem determinação, sem objetivos na vida. Existem pebas que têm plenas condições de pedalar forte, de estar entre os mais velozes, entre os mais "brutos" do grupo. Porém, eles preferem a contemplação do que a competição. Peba é mais do que um rótulo designado a quem é adepto ao pedal sem compromisso. Peba é um estado de espírito, como já supracitado nesta coluna.

Abrace sua "pebice" e tenha em mente que isso não é, de maneira alguma, um sinal de fraqueza. Utilize o ciclismo como fonte de bem-estar físico e mental. Pedale feliz e sem compromisso. Contemple tudo o que nossas belas paisagens nos proporcionam. Seja livre de rótulos. E chega de coluna por hoje porque já começou a parecer papo de Life Coaching.

Nos vemos nas trilhas por aí.
Divulgação - Renato Piovan
Renato Piovan
Jornalista, ciclista amador nas horas vagas e cronista nas horas mais vagas ainda.
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM