20 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » EDUCAÇÃO

Estudantes terão até o dia 30 de junho para realizar aditamento do Fies

Objetivo é evitar que estudantes procurem as instituições bancárias

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), prorrogou para o dia 30 de junho o prazo para os estudantes acrescentarem informações, corrigir ou esclarecer alguma cláusula dos contratos firmados até dezembro de 2017 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O objetivo foi evitar que estudantes procurem as instituições bancárias, e com isso uma possível aglomeração.

A prorrogação é mais uma medida de combate a pandemia da Covid-19 no país. Já para os contratos firmados a partir de 2018, os estudantes devem seguir os prazos estabelecidos pela Caixa Econômica Federal. O diretor de Gestão de Fundos e Benefícios do FNDE, Luiz Blumm, explica como vai funcionar o processo.

"O aditamento ele pode ser feito on-line. A necessidade de ele ser feito presencial é quando há alterações contratuais. Fora isso, o aditamento sendo feito dentro do mesmo curso, sem alterações, sem nada, ele pode ser feito online. Então, esses não teriam grande problemas, ao não ser o período em que esses bancos passaram também fechados. Entendemos que trouxe prejuízo. Por isso, também fizemos esse adiamento para que os aditamentos não sofram prejuízos mesmo que online”.

O diretor de Gestão de Fundos e Benefícios do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Luiz Blumm, esclarece ainda que adiamento serve para todos os contratos ativos do Fies firmados em 2017.

"Essa prorrogação também, ela foi feita para todos os contratos ativos do Fies. Então, não há uma limitação para alguns cursos específicos. Todos os cursos que tem os seus, os alunos que tem seus contratos ativos, eles estão dentro deste adiamento até o dia 30 de junho”.

Atualmente o aditamento, ou seja, o acréscimo de informações e correções são feitas de duas maneiras. O simplificado é o que pode ser feito pela internet e o não simplificado requer que o estudante compareça a uma agência da Caixa ou do Banco do Brasil. Para mais informações acesse o portal.mec.gov.br.

divulgação


Agência Brasil
+ VEJA TAMBÉM