23 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

A família está sem água há dias porque empresa não cumpriu prazo de religue

A moradora ainda diz que funcionários da empresa alegaram que a ligação estava violada

A assisense Bruna Aline Pimenta entrou em contato com a equipe de reportagem do Portal AssisCity para denunciar corte indevido de água em sua residência e a grande demora para religar o serviço de água.

Segundo Bruna Aline Pimenta, no dia 31 de julho o corte foi feito com argumento de que as contas estavam atrasadas desde fevereiro. "Além de alegarem que estava atrasada ainda acusaram que a minha ligação estava violada e que no sistema deles constava o não pagamento", explica Bruna.

Mesmo a moradora informando e provando que estava tudo e em ordem o corte foi realizado. "Entrei em contato com a Sabesp e conversei com a equipe de atendimento e foi aberto um pedido de religação da água e me deram o prazo de 48 horas. O prazo venceu no dia 2 de agosto, domingo, e então novamente entrei em contato e me deram novo prazo, porém até esta terça-feira, 4 de agosto, nada foi feito", reclama a moradora.

Bruna tem uma filha de 2 anos e está preocupada com a situação e não pode ficar sem o fornecimento de água, mesmo porque sua situação estava regular. "Foi um absurdo cortar o serviço de água da minha casa se estava tudo certo e além do mais tenho uma filha pequena e estou dependendo da ajuda de vizinhos e parentes para dar banho nela e até alimentá-la, pois na minha casa não dá para fazer isso e cuidar dela", lamenta.

A moradora já realizou boletim de ocorrência e denúncia no PROCON, mas até o momento ainda não resolveram a situação.

A Sabesp foi contatada pelo AssisCity para se manifestar sobre o caso, mas até o fechamento dessa edição ainda não havia retornado.

Atualização 05 de agosto de 2020 - 14h: Em resposta ao e-mail encaminhado à Sabesp sobre o corte no fornecimento de energia nessa residência, em nota a Sabesp informa: "A Sabesp efetuou a religação da água no imóvel mediante negociação com o cliente do valor referente ao consumo dos últimos quatro meses, que não foi faturado".

Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM