21 de Maio de 2022
20º/30º
Notícias - Local

Acusado de matar contador em 2019 vai a júri popular

O contador Roberto Donizete da Cruz morreu após ser agredido por um segurança no Clube da Terceira Idade de Assis

Foi marcado para as 9h do dia 1º de dezembro o julgamento de Jairo Claudinei de Medeiros, acusado de agredir e causar a morte do contador Roberto Donizete da Cruz, de 53 anos, em fevereiro de 2019 no Clube da Terceira Idade.

Em 10 de fevereiro, dia das agressões, Roberto participava de uma noite de Flash Back realizada no clube e, ao tentar apaziguar uma briga, foi agredido pelo segurança sofrendo ferimentos graves.
Roberto foi inicialmente internado no NAR do Hospital Regional e depois foi transferido para um hospital de Marília onde foi constatada sua morte cerebral no dia 13 de fevereiro.

Jairo Claudinei de Medeiros foi preso um mês após a morte de Roberto.

O promotor responsável pelo caso Fernando Fernandes Fraga terá como auxiliar de promotoria o advogado constituído pela família de Roberto, José Roberto Magalhães Prado.

João Cruz, irmão de Roberto, considera que o promotor tem atuado com muito afinco e imparcialidade juntamente com o advogado da família.

"Minha expectativa e da minha sobrinha, que ficou órfã muito nova, é de que seja feita justiça; um assassino deste porte tem que pagar pelo que fez, até porque ele já tinha histórico de agressões e estava impune; nós queremos que a justiça seja feita, mas com imparcialidade e dignidade; esperamos que ele seja condenado, e qualquer resultado diferente disso, será considerado por nós, familiares, uma injustiça sem tamanho", conclui João.

divulgação - Roberto Donizete da Cruz, 53 anos
Roberto Donizete da Cruz, 53 anos

Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM