28 de Junho de 2022
20º/30º
Notícias - Região

Aluno autista recebe título de destaque em escola de Florínea

A mãe de Vitor contou ao Portal AssisCity a luta para inclusão do filho na sociedade

Aos 11 anos de idade e diagnosticado com grau moderado de Transtorno do Espectro Autista (TEA), Vitor Alexandre Tartarini conquistou o título de aluno destaque na escola Escola Estadual Teófilo Elias, em Florínea.

A mãe do garoto, Márcia Rodrigues Santana, se orgulhou ao contar a trajetória do filho até receber esse grande reconhecimento.

"Nossa batalha começou cedo, sempre notei que Vitor era diferente das outras crianças em relação as atividades comportamentais, mas os pediatras sempre falavam a mesma coisa, que estava evoluindo bem e só precisava criar bons hábitos para ele dormir melhor", contou.

Divulgação - Vitor entrou na escola aos 6 anos com acompanhamento especializado - Foto: Divulgação
Vitor entrou na escola aos 6 anos com acompanhamento especializado - Foto: Divulgação


Mas isso não foi o suficiente, outros médicos também afirmavam que o menino era tímido e tinha um temperamento forte, mas foi em meio a uma crise extremamente grave que Márcia foi levada a sério.

"Ele fechava os olhos, tapava os ouvidos, se auto agredia, agredia a mim também e se jogava no chão, a situação era assustadora. Então uma amiga que trabalhava no hospital levantou a hipótese de autismo e procurei um neuropediatra", explicou.

Essa situação que Vitor apresentou é chamada de 'MeltDown', que é quando as crises são explosivas, facilmente reconhecidas, com sinais claros que o autista está incomodado.

Diagnóstico
Após sessões de terapia e uma consulta veio o diagnóstico de TEA, o momento foi de medo e angustia para a mãe de Vitor, mas ela não se deixou abalar e deu início ao tratamento.

"Chorei bastante, pois se fala muito de inclusão, mas na prática encontramos muitos preconceitos. Mesmo assim fui em busca do tratamento, terapia, fonoaudiologia e aos 6 anos de Vitor eu entrei na Justiça para conseguir uma acompanhante especializada dentro da sala de aula", destacou.

Divulgação - Vitor e a mãe Márcia - Foto: divulgação
Vitor e a mãe Márcia - Foto: divulgação


Na cidade de Florínea, com pouco mais de 2.500 mil habitantes, Vitor foi a primeira criança com autismo a conquistar o direito de uma acompanhante na sala de aula.

"Essa foi uma das conquistas que tivemos, antes dela, Vitor não parava na escola, não se adaptava e hoje recebemos a honra dele ser aluno destaque", pontuou.

Aluno Destaque
Cursando a 6° série, o pequeno Vitor foi escolhido como aluno destaque baseado nos critérios do Conselho de Professores, como os resultados no bimestre, notas, frequência, participação, realização das atividades e interação em sala de aula.

"Quero que essa vitória do Vitor sirva de incentivo e acalento para tantas mães, que assim como eu, buscam diariamente a inclusão de seus filhos para que possam viver a vida bem e em sociedade, é possível. O Vitor começou a falar com cinco anos, tem dificuldades na escrita, mas tem uma memória incrível, por isso devemos lutar por eles", disse emocionada.

Divulgação - Vitor recebeu título de Aluno Destaque do primeiro bimestre - Foto: Divulgação
Vitor recebeu título de Aluno Destaque do primeiro bimestre - Foto: Divulgação


A mãe estendeu os agradecimentos para as professoras Creia Ferreira e Micheli Toshimi, que são as acompanhantes especializadas e Lucier da Silva Santos Cidade que é a professora da sala de recurso.
Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM