27 de Junho de 2022
20º/30º
Notícias - Local

Após trajetória de destaque Wellington se aposenta do canil de Assis

Em 8 anos e meio na polícia o cachorro indicou a prisão de mais de 4 mil kg de drogas

Os cães farejadores são destaque no dia-a-dia do trabalho policial para encontrar rastros, indicar locais com drogas e defender a população. Mas, como todo trabalhador a hora da aposentadoria também chega.

Wellington é um dos cães do 3° GP Canil de Assis que integra o 8° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP) e no mês de abril encerrou sua prestação de serviço à comunidade e se aposentou.

Divulgação - Wellington se aposentou do Canil de Assis - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto
Wellington se aposentou do Canil de Assis - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto


Para contar um pouco sobre a trajetória de Ton, como é carinhosamente chamado pelo seu tutor, o Portal AssisCity conversou com o Cabo da PM Pigatto, responsável pelo animal, desde seu adestramento, aos três meses de vida, até sua aposentadoria.

"Desde que Ton chegou no canil seguimos a caminhada juntos, hoje com oito anos e meio ele se aposenta dos trabalhos, mas seguirá sendo meu parceiro de vida, na minha casa", contou Cabo da PM Pigatto.

Divulgação - Cão Wellington - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto
Cão Wellington - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto


O motivo para a amizade dos dois continuar mesmo após a aposentadoria do Pastor Belga de Malinoys, é de que após encerrar suas atividades na polícia o animal fica disponível para a adoção e a prioridade é dada para o policial tutor que já preparou um cantinho muito especial para ele em sua casa.

Trajetória na Polícia Militar
No início PM Pigatto e Ton serviam o 32° Batalhão da Polícia Militar e logo aos sete meses de idade Ton já realizava sua primeira localização de entorpecente.

Divulgação - Cabo da Polícia Militar Pigatto e Wellington  - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto
Cabo da Polícia Militar Pigatto e Wellington - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto


Mas, os grandes destaques estavam por vir, em 2017, Ton ajudou a equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) a apreender uma tonelada e 300 quilos de maconha em Santa Cruz do Rio Pardo.

Após isso Ton e Pigatto começaram a pertencer efetivamente ao 8° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP) e em 2019, em apoio a Força Tática do 32° BPM/I por Palmital, o cão indicou uma carreta carregada com três toneladas de maconha.

"Foi um prazer passar esses anos em serviço com Ton, ao total ele fez 104 apoios com localização de entorpecentes, ajudou na prisão de 139 pessoas e localizou 4.519,829kg de drogas como maconha, crack e cocaína".

Divulgação - Ton participou de diversas apreensões de drogas - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto
Ton participou de diversas apreensões de drogas - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto


Treinamentos
Os cães farejadores da Polícia Militar passam por diversos treinamentos e assim como Ton se aposenta, outros novos chegam para assumir seus lugares.

De acordo com o PM Pigatto esse trabalho é feito em grupo no canil, para que os animais estejam preparados para as mais diversas situações.

Divulgação - Ton serviu por oito anos e teve carreira de destaque - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto
Ton serviu por oito anos e teve carreira de destaque - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto


"Dois anos antes de um cão se aposentar, já iniciamos os treinamentos de seus sucessores, para que este esteja preparado para assumir o lugar do aposentado. Todos os animais contam com um tutor por toda a sua trajetória, assim como eu e Ton", explicou.

Ton e Pigatto agora seguem amigos e companheiros na casa do policial, ali ele receberá amor carinho e um lar aconchegante para curtir sua aposentadoria e receber a gratificação por todo o trabalho feito pela sociedade.
Divulgação - Ton chegou ao canil com três meses de vida - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto
Ton chegou ao canil com três meses de vida - Foto: Divulgação/Cabo PM Pigatto

Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM