Buscar no site

AVOA devolve linhas de transporte entre Assis e Palmital e Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo à Artesp

Empresa fazia a operação das linhas desde 1965; Artesp abre chamamento para que nova empresa assuma em um prazo de cinco dias

Redação AssisCity

  • 17/06/24
  • 15:00
  • Atualizado há 4 semanas

A Empresa de Transportes Auto Viação Ourinhos Assis (AVOA) oficializou à Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) a devolução das linhas de ônibus suburbanos que operava entre Assis e Palmital (Autos 5232/DER/1965) e entre Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo (Autos 5743/DER/1974).

Arquivo - AVOA devolve linhas de transporte entre Assis e Palmital e Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo à Artesp - FOTO: Arquivo
AVOA devolve linhas de transporte entre Assis e Palmital e Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo à Artesp - FOTO: Arquivo

Segundo Luciano Carvalho, diretor da AVOA, as linhas estão sendo devolvidas devido à inviabilidade econômica para a empresa. "Após a pandemia houve uma queda muito grande na demanda e não se recuperou. Tentamos com algumas prefeituras uma parceria que viabilizasse a operação, mas não tivemos sucesso. Muitas prefeituras utilizam veículos próprios de forma irregular para transportar munícipes o que também prejudica as permissionárias. Dessa forma achamos por bem a devolução das mesmas. A Artesp fará um chamamento público para tentar encontrar outras empresas interessadas. Porém, acredito ser difícil uma outra empresa trabalhar com demanda deficitária. A solução seria uma parceria público privada para viabilizar o sistema de transporte público pós pandemia", explicou Carvalho. A AVOA opera essas linhas desde 1965.

Nesta segunda-feira, dia 17 de junho, a Diretoria de Procedimentos e Logística da Artesp publicou um chamamento público no Diário Oficial de São Paulo para substituir a AVOA na operação das duas linhas. Para evitar a interrupção do serviço, a agência convocou empresas interessadas em operar no Serviço Regular ou de Fretamento para manifestarem interesse em assumir as linhas no prazo máximo de cinco dias úteis.

A Artesp, por meio de nota, ressaltou ainda que, caso alguma empresa assuma o controle das linhas, a autorização terá caráter emergencial pelo prazo de 180 dias, prorrogáveis uma única vez por mais 180 dias. As empresas interessadas devem encaminhar e-mail para [email protected].

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais