09 de Agosto de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Pai denuncia agressão policial e abuso de autoridade contra seu filho em Assis

Nada ilícito foi encontrado com o rapaz

O morador da Vila Progresso Luis Garcia de Souza denuncia um caso de agressão e suposto abuso de autoridade da Polícia Militar de Assis contra seu filho Camilo Garcia Neto de 26 anos, ocorrido na noite de quarta-feira, 1º de julho. Ele diz que seu filho estava usando a rede Wifi da casa de um amigo quando a PM o abordou e fez a revista.

"Um policial abordou meu filho e o outro abordou um rapaz que estava no outro lado da rua. Quando o policial que estava com o outro rapaz veio pra cima do meu filho, ele falou que o outro PM já o tinha revistado, mas o policial ignorou e pisou no seu pé. Meu filho reclamou de dor e então o policial o agrediu com um soco na costela e ele caiu", conta.

Enquanto acontecia a abordagem Luis estava tirando o carro da garagem e ao ver os policiais identificou o filho e correu para ver o que estava acontecendo. "Meu filho gritava que não estava reagindo, mas os policiais insistiam em segurá-lo e ameaçam bater, então tirei o celular do bolso e comecei a gravar o que estava acontecendo", explica.

Divulgação - Pai denuncia abordagem policial em Assis
Pai denuncia abordagem policial em Assis


Ainda segundo o homem o policial bateu em seu celular, apreendeu o aparelho e levou o homem e o filho para a Central de Polícia Judiciária de Assis, onde Camilo prestou depoimento e foi liberado após lavrar boletim de ocorrência, com encaminhamento para exame de corpo de delito, realizado nessa quinta-feira,2. Pai e filho aguardam posição da Polícia Civil para decidirem quais os procedimentos a serem tomados.

Indagados sobre a abordagem violenta, a Comunicação da Polícia Militar informa que a abordagem se deu às 18h45, na Rua Araçatuba, Vila Progresso em Assis,durante patrulhamento ostensivo preventivo por uma equipe de policiamento de motocicletas, que consideraram suspeita a atitude do rapaz ao caminhar pelo lado oposto ao ver os policiais, que levantou a suspeita dele estar portando algo de ilícito e motivou a abordagem.

A nota da PM ainda diz: "No momento da abordagem, o indivíduo identificado posteriormente colocou as mãos no bolso aumentando ainda mais a suspeita de uma situação de risco para a equipe, recusou-se a colocar as mãos sobre a cabeça e começou a resistir. Foi necessário o uso progressivo da força e foi solicitado o apoio das demais viaturas para conter o indivíduo, que ficou extremamente agressivo quando viu que seu pai estava no local filmando juntamente com sua genitora, na intenção de instigar os policiais para que fizessem algo diferente do procedimento padrão, sendo que seu pai foi qualificado como testemunha".

A PM informa ainda que com o apoio de outras viaturas o indivíduo foi contido e algemado, "devido ao receio de fuga e necessidade da manutenção da integridade física de todos os envolvidos”. Nesse momento, os policiais realizaram a busca pessoal, mas nada de ilícito foi encontrado com o rapaz, que desferiu palavras ofensivas aos policiais, que o conduziram ao CPJ, onde também se manteve exaltado.



Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM