Buscar no site

Clientes atendidos pela Energisa Sul-Sudeste terão redução de 9,89% na tarifa de energia a partir do dia 12 de julho

Nova tarifa foi aprovada pela Aneel, dentro do plano de Reajuste Tarifário Anual (RTA)

Assessoria de Comunicação

  • 10/07/24
  • 09:00
  • Atualizado há 1 semana

A partir do dia 12 de julho, a tarifa de energia elétrica dos clientes atendidos pela Energisa Sul-Sudeste terá uma redução média de 9,89%. A redução foi homologada nesta terça-feira (9) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), dentro do calendário do Reajuste Tarifário Anual (RTA) de 2024 da Energisa Sul-Sudeste, que atende 877 mil clientes em 82 municípios no interior de São Paulo, sul de Minas Gerais e Guarapuava (PR).

Na região de Assis, 27 municípios serão atendidos, sendo eles Arco Iris, Assis, Bastos, Borá, Cândido Mota, Cruzália, Echaporã, Florínea, Iacri, Ibirarema, Iepê, João Ramalho, Lutécia, Maracaí, Nantes, Oscar Bressane, Palmital, Paraguaçu Paulista, Pedrinhas Paulista, Platina, Quatá, Rancharia, Ribeirão do Sul, Rinópolis, Salto Grande, Tarumã e Tupã.

Definido pela Aneel, o processo de reajuste da tarifa acontece anualmente, sendo previsto no contrato de concessão e aplicado para todas as distribuidoras de energia do país.

Na prática, a tarifa da Energisa Sul-Sudeste terá efeito médio a ser percebido pelos consumidores de -9,89%. Para a baixa tensão, o índice será de -9,40%, sendo que os clientes residenciais (B1) devem perceber -9,37%. Já os clientes que se enquadram na média e alta tensão (indústrias e comércios de médio e grande porte) o índice médio será de -11,12%.

O que é cobrado na tarifa de energia?

Divulgação/Energisa

Importante destacar que a Energisa Sul-Sudeste é a responsável pela distribuição de energia e atua apenas como arrecadadora dos demais itens que compõem a fatura de energia. Para melhor compreensão, em uma conta de luz no valor de R$ 100, por exemplo, 19,2%, ou seja R$ 19,20 ficam com a distribuidora.

"Esse valor usamos para investimentos na modernização e melhoria da qualidade dos serviços prestados, ampliação da rede e do sistema elétrico; também para cobrir os custos com colaboradores, pagamento de fornecedores e prestadores de serviços, renovação e manutenção da frota e entre outras ações sempre visando o benefício dos nossos clientes", explica o diretor-presidente da Energisa Sul-Sudeste, José Adriano Mendes Silva.

Outros 29% do valor total da fatura são destinados às empresas responsáveis pela geração da energia; 14,1% vão para as transmissoras, que levam a energia até as subestações; 17,2% são para encargos setoriais, enquanto 20,5% são impostos direcionados aos governos federal, estadual e municipal, inclusive a Contribuição de Iluminação Pública, que é repassada integralmente às prefeituras. Aqui ainda são somados os valores das bandeiras tarifárias que, neste mês de julho, será amarela, com um acréscimo de R$ 1,88 a cada 100 kWh consumidos.

Toda essa divisão de recursos da tarifa é detalhada na fatura que chega mensalmente na sua casa. Em caso de dúvidas, consulte a Energisa pelos canais de atendimento: Aplicativo Energisa On, site www.energisa.com.br ou Chatbot da Gisa (whatsapp) gisa.energisa.com.br.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais