23 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Dr. Max promete promoção a servidores e incubadora geradora de empregos

O médico baiano acredita que pode trazer experiências que deram certo em outras regiões. Segundo ele, os políticos locais costumam repetir as mesmas fórmulas

Nesta terça-feira, 4, a parceria entre o Portal AssisCity e Rádio Difusora deu continuidade à série de entrevistas com pré-candidatos às prefeituras da região. Conduzida por Professor Elielton do AssisCity e Gerônimo Paes da Difusora, a jornada recebeu Dr. Max, de Paraguaçu Paulista.

O baiano doutor Max está na região há doze anos. Médico do SUS em Paraguaçu Paulista e filiado ao partido Patriota decidiu colocar seu nome como pré-candidato a prefeito por escutar queixas sobre a situação da cidade durante atendimentos a pacientes. "A gente pode escutar as queixas com relação à cidade. Meus pacientes sempre pediram para mim, se eu poderia representá-los. E escutando o clamor popular, eu resolvi me lançar como pré-candidato para tentar fazer da nossa cidade uma cidade melhor”, explicou.

Ele almeja gerir os recursos de uma forma objetiva, limpa, justa e sincera. Para ele, a política é um meio em que sua finalidade é ajudar as pessoas.

Dr. Max disse ter um norte e que deseja uma cidade com transparência, justiça, com leis obedecidas e com a população mais feliz, pois assim terão certeza de que o dinheiro público está sendo bem gasto e sem desperdício: "a transparência do meu governo vai precisar da participação popular. A população vai ter acesso e ela vai poder participar como nunca foi feito antes".

O médico baiano acredita que pode trazer experiências que deram certo em outras regiões. Segundo ele, os políticos locais costumam repetir as mesmas fórmulas. "Quero trazer do meu estado as ideias que lá deram certo e passando por um consenso jurídico, a gente poderá no devido tempo apresentar para a população os nossos vários projetos de campanha que vão poder sanar essa necessidade da nossa população", explica.

Sobre a formação de alianças, disse que é oposição à atual administração e que com ela não formaria aliança. A respeito do vice, declarou que o cargo está em aberto e poderá discutir se os projetos se assemelharem não abre mão da disputa para o cargo majoritário. "O meu projeto pessoal exige que eu seja o candidato a prefeito", garante.
O pré-candidato comentou sobre melhorias da Saúde, praças, programas de ginástica e aconselhamento nutricional. Afirmou que irá trabalhar na área de promoção da Saúde e com as pessoas se sentindo saudáveis, deseja batalhar para a geração de emprego e a implementação de um plano de cargos. "Batalharemos pelos empregos, batalharemos pela necessidade de bem-estar da busca ativa por outros novos empregos que ainda não tenham. Realizarei a implementação do plano de cargos e carreiras, que até o momento não foi implementado, não sei porque, pela atual gestão", prometeu.

Continuou o raciocínio apresentando os desejos de modificações para a área rural do Município. "Buscarei aquelas pessoas que estão esquecidas nos bairros da zona rural. Hoje tem um bairro em Paraguaçu, chamado Rancho Azul, Rancho Alegre, tem outro do lado, moram mais de seiscentas famílias e não tem saneamento básico. Vamos tentar trazer essas pessoas para junto da área urbana para que assim os projetos possam receber uma autorização de realização desse saneamento básico e da aplicação de asfalto", projeta.

Para Dr. Max, a área administrativa é a que mais necessita de atenção. Indagado sobre como seria, respondeu: "o plano de cargos e carreiras. A gente tem que diminuir ao máximo os cargos comissionados, para que os funcionários públicos possam subir na hierarquia e serem chefes nos seus próprios setores".

Para geração de empregos projeta a criação de uma incubadora no Município tendo o Sesi como modelo. "A partir dessa incubadora, as empresas teriam benefícios que poderiam ser gerados ao máximo, para que o máximo de empregos pudesse ser gerado na cidade", diz e explica como seriam as isenções.

"A isenção de subsídios que seriam capitados como impostos, IPTU pela Prefeitura seria pago pela cobrança de outros impostos no comércio com a fabricação desses empregos. Uma empresa que deixasse de pagar um IPTU naquele local geraria aqueles empregos e as pessoas que receberiam aquele salário gastariam no comércio local. A prefeitura captaria os recursos que ela não captou lá no outro lado com o IPTU", diz.

Sobre a vinda de novas empresas, acredita que é possível tornar a cidade mais atrativa, inclusive a mudança política pode ser um grande atrativo para a região.

Como mensagem aos munícipes utilizou um poema: "Por que é bom você ser uma pessoa boa? Porque a bondade é como a luz do sol que se ilumina e jamais se apaga. Sendo prefeito, se Deus permitir, levarei a era das luzes para nossa cidade, porque onde há trevas é porque antes não havia luz e havendo luz não haverá mais trevas".

Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM