27 de Junho de 2022
20º/30º
Notícias - Local

Ex-militar do Exército preso em Assis com cocaína é condenado a quase 10 anos de prisão

Ele transportava 160 quilos de pasta base da droga e omitiu nome de contratante por temer represália a sua família

O ex-militar do Exército A. C. A., preso em novembro de 2021 pela Polícia Militar de Assis em um posto de combustível, foi condenado pela Justiça de Assis a 9 anos, 8 meses e 20 dias de reclusão em regime fechado e se negou a dizer o nome do contratante pelo transporte por temer pela integridade de sua família.

Ele morava com a esposa e quatro filhos em Corumbá, onde pegou o caminhão já carregado com a droga, tendo tido a garantia de que a carga era lícita. Ele alega que após enfrentar o desemprego por alguns meses durante a pandemia passou a trabalhar com caminhão e sua família estava passando por dificuldades.

Divulgação - Drogas estavam no fundo falso de um semi-reboque com placas de Corumbá (MS)
Drogas estavam no fundo falso de um semi-reboque com placas de Corumbá (MS)


Foi assim que conheceu o responsável pelo caminhão que lhe ofereceu R$ 60 mil para levar o caminhão até Mauá, mas nem em juízo revelou o nome do contratante, que disse morar na Bolívia.

A. C. A. não possui antecedentes criminais, mas a Justiça de Assis reconheceu, por laudo pericial realizado no caminhão, que ele foi adaptado para camuflar a droga e que sua conduta não se deu de forma isolada, ou seja, não agia sozinho ou por conta própria, mas sim vinculado a um grupo de criminoso organizado que de maneira bastante profissional empreende o tráfico em larga escala.

Ele deve cumprir a pena privativa de liberdade em regime fechado em virtude da gravidade do crime praticado e ainda pode recorrer da decisão.
Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM