26 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Transexual de Assis fala sobre a realidade das pessoas trans

Marcelo Muniz está no processo de transição

A transexualidade é um dos pontos da realidade vivida pelas pessoas que fazem parte do grupo LGBTQI+, que não se identificam com o sexo biológico, ou seja, não se identificam o sexo que nasceram.

O marqueteiro Marcelo Muniz, de 32 anos, conta que desde o início de sua infância não se identificava com o gênero biológico feminino que nasceu.

"Eu passei toda a minha infância e adolescência me identificando como homossexual. Eu não conhecia e não sabia da existência de homens e mulheres transsexuais e por isso passei todo esse período me sentindo preso, um homem preso em um corpo de mulher", explica Marcelo.

Divulgação - Marcelo Muniz, 32 anos
Marcelo Muniz, 32 anos


Além do autoconhecimento, para Marcelo, "as pessoas que não se identificam com o gênero biológico precisam enfrentar o preconceito diário da sociedade. O Brasil é o país que mais mata pessoas transexuais no mundo e a violência contra essas pessoas são muitas vezes de forma velada e mascarada", diz e ainda cita experiência vivenciada em Assis. "Já vivenciei em Assis amigas transsexuais que sofrem na hora de encontrar emprego e acabam no mundo da prostituição. Eu já sofri preconceito ao usar banheiros em baladas, assim como a falta de respeito no uso do meu nome social. A sociedade, além de não aceitar, não respeita a vida do outro", lastima Marcelo.

Divulgação - Diversidade de Gêneros
Diversidade de Gêneros


Outro problema enfrentado pelos transexuais está vinculado a tratamentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que, apesar de oferecer o processo de transição para pessoas trans, ainda são poucas as cidades que disponibilizam o serviço.

"Para eu iniciar meu processo, precisei ir para Presidente Prudente, já que Assis não oferece o serviço. A gente toma a testosterona de acordo com a taxa hormonal, e é bem tranquilo, o acompanhamento é de 3 em 3 meses, fazemos exames e cuidamos para que todo o processo siga de forma saudável", explica.

Entre todas as considerações e experiências relatadas por Marcelo, ele deixa um recado para as pessoas transexuais, que é se aceitarem primeiramente. "Nós precisamos desse processo de autoaceitação, de entender o que somos e como somos. Hoje ao me olhar no espelho sinto que finalmente estou conseguindo alinhar meu eu interior com o exterior", finaliza.

Divulgação - Transexual de Assis fala sobre a realidade das pessoas trans
Transexual de Assis fala sobre a realidade das pessoas trans


No quadro 'Entrevista das 10', do Portal AssisCity, Marcelo ainda abordou toda a polêmica envolvendo o ator transexual Thammy Miranda e a Natura, após ser convidado pela empresa para participar de uma das propagandas de Dia dos Pais.

Confira na íntegra a entrevista completa:



Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM