27 de Junho de 2022
20º/30º
Notícias - Local

Inverno começa às 6h14 desta terça-feira, 21 de junho

O inverno terá episódios de frio, mas não será tão rigoroso no país. As ondas mais intensas ocorrerão no mês de julho

Quem gosta do frio que atingiu o Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país neste feriado prolongado poderá se despedir dos dias gelados a partir da próxima terça-feira.

Segundo Cesar Soares, meteorologista da Climatempo, na próxima semana, os termômetros deverão subir nas três regiões.

"Vamos sair desse frio que estamos passando. Na quarta, quinta-feira, São Paulo terá temperatura na casa dos 27ºC e no Rio passando um pouquinho dos 30ºC. Por outro lado, na região Sul haverá a presença de massas de ar de origem polar, que favorecem as quedas de temperatura", explica.

Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, o inverno que começará às 6h14 de 21 de junho e terminará às 22h04 do dia 22 de setembro será marcado por dias bem frios e chuva forte com risco de temporais.

As áreas do centro-sul do Rio Grande do Sul deverão ser as mais atingidas, mas ao longo da semana as instabilidades tendem a avançar para Santa Catarina. "Os dois estados deverão ter grandes volumes de chuva nos próximos dias", afirma Soares.

Em São Paulo, além de mais quente, a próxima semana ficará seca. "Sem chuva e entrada de ar mais frio resta para a atmosfera aquecer o ar frio que já está por aqui. E essa massa de ar frio deste final de semana se desloca rapidamente para o oceano, diferente das que vieram no mês de maio. Exatamente por isso a elevação de temperatura será bem rápida ao longo da semana que vem", diz.

No domingo (19), o estado de São Paulo ainda terá mínima de 12ºC e máxima de 17ºC, com possibilidade de garoa pela manhã e à noite. Na segunda, o sol aparece e as temperaturas oscilarão entre 13ºC e 20ºC. Na terça-feira, a previsão para São Paulo é 25ºC. As madrugadas e os inícios das manhãs também serão menos frios, na casa dos 14ºC, 15ºC.

O inverno terá episódios de frio, mas não será tão rigoroso no país. As ondas mais intensas ocorrerão no mês de julho. Em agosto, que ainda é considerado alto inverno, a expectativa é de temperaturas mais altas, principalmente no Sudeste do Brasil, devido à condição mais seca. "Como não vai chover, não entrará frente fria e nem massas de ar polar, haverá períodos longos com calor. Num primeiro momento, no mês de agosto teremos temperaturas altas previstas para cá."

Os paulistas fãs do inverno terão o mês de julho para aproveitarem o frio. Em agosto, a temperatura poderá cair por um ou dois dias, mas o ar seco e temperaturas mais altas vão prevalecer.

"As pessoas precisam ficar em alerta, porque as doenças respiratórias devem marcar presença nestes meses de inverno, bem como os incômodos causados pelo tempo seco", lembra Soares.

O Sul do Brasil será bem frio no inverno. Para julho, não estão descartados episódios de neve nas serras de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Quem quer fugir do frio geralmente corre para o Nordeste do país. De acordo com a Climatempo, porém, a região continuará sofrendo com as chuvas. "Ainda estamos vendo o avanço de instabilidades e grandes volumes de chuva ao longo dos próximos meses para a região. Há riscos para alagamentos e deslizamentos de terras.
FOLHAPRESS
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM