05 de Junho de 2020
12º/25º
NOTÍCIAS » LOCAL

Isolamento social é desafio para assisenses e moradores de cidades da região

O baixo isolamento pode ser responsável pelo aumento da transmissão do COVID-19

O índice de isolamento social em Assis e algumas cidades vizinhas continua longe do ideal, segundo profissionais da saúde, que é de 70% e ficar perto desse índice é desafio para assisenses e moradores de Marília, Ourinhos e Presidente Prudente.

Os baixos índices registrados em Assis e cidades vizinhas representam uma quebra do isolamento, que é medido pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI) do Governo de São Paulo.

O baixo isolamento pode ser responsável pelo aumento da transmissão do COVID-19, caso não haja participação da sociedade, deixando para saírem de casa apenas trabalhadores que estão enquadrados nos serviços essenciais.

Em Assis, município com 104.386, o COVID-19 já fez uma vítima fatal a cada 20,87 mil habitantes. São 43 casos e 5 mortes confirmados. O índice de isolamento se manteve em 43% nos últimos três dias.

Marília, com 232.006 habitantes, tem 40 casos e 1 morte por COVID-19, município bastante privilegiado em relação a Assis. A taxa de isolamento nos últimos três dias também é baixa, com registro de 42%.

Ourinhos tem 115.813 habitantes, 52 casos confirmados e 4 mortes por COVID-19. Uma vítima fatal a cada 28,95 mil habitantes. A taxa de isolamento nos últimos três dias foi de 41%, 40% e 41%.

Presidente Prudente, com 207.610 habitantes, tem 8 mortes e 101 casos confirmados por COVID-19. Uma vítima fatal a cada 25,95 habitantes. A taxa de isolamento nos últimos três dias foi de 40%.

Todos esses municípios são apontados como péssimos em isolamento, estando entre os piores pelo Governo do Estado de São Paulo.

divulgação


Assessoria PMA
+ VEJA TAMBÉM