29 de Janeiro de 2023
20º/30º
Notícias - Local

Justiça entende legalidade e autoriza retomada das obras na Água da Porca, em Assis

De acordo com a Prefeitura, os documentos apresentados pela CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e os laudos do executivo estão de acordo com as normas ambientais

O Tribunal de Justiça de São Paulo autorizou e considerou regular o projeto da Prefeitura de Assis para retomada das obras de criação do Parque Ecológico Francisco Antunes Ribeiro no córrego da Água da Porca.

A notícia foi dada na manhã desta segunda-feira, 16 de janeiro, pelo Secretário Municipal de Planejamento Obras e Serviços, Fábio Nossack, em uma live pelo AssisCity.

As obras da Prefeitura iniciaram em 2019 e logo foram interropidas por uma denúncia apresentada pelo Ministério Público contra a CETESB pedindo suspensão dos trabalhos no local.

AssisCity - Córrego da Água da Porca, na avenida Getúlio Vargas, em Assis - Foto: AssisCity
Córrego da Água da Porca, na avenida Getúlio Vargas, em Assis - Foto: AssisCity


De acordo com o secretário, agora em janeiro de 2023 a justiça entendeu que a licença ambiental apresentada pela CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) tem validade.

"Nós vamos poder retomar o projeto na forma que ele foi concebido. Que é um parque amplo com um grande espelho d'água e deixar esse lugar como um verdadeiro cartão postal do município", conta.

Ainda segundo Fábio, a pausa nas obras e a demora para retomar o projeto causaram prejuízos ao município.

"Nesse tempo parado sem a água do lago, perdemos o dicipador que é onde a água verte no final do lago e ele terá que ser demolido. Infelizmente são mais prejuízos aos cofres públicos por conta de uma decisão que, na época, partiu de um ex-vereador da cidade onde acabou acarretando nisso tudo", destaca.

Fábio informou ainda que as obras devem retomar o mais breve possível e que a ideia é entregar o projeto até o final de 2023.

"Agora com essa decisão da CETESB retomaremos o serviço e entregaremos mais esse lindo cartão postal para a população de Assis", finaliza.


Assista:


Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM